Está aqui

INE - Instituto Nacional de Estátistica

Avaliação das casas na hora de compra aumentou para 1.212€ por m2

A avaliação que é feita pelos bancos às casas na hora de conceder financiamento para a compra voltou a aumentar, atingindo um novo máximo histórico. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), em maio deste ano a avaliação atingiu os 1.212 euros por metro quadrado, uma subida de 12 euros em comparação com o mês anterior, adianta o jornal ECO.

Preço da habitação dispara no Baixo Alentejo para 849€ por m2

O Baixo Alentejo registou um aumento substancial dos preços da habitação, em que o preço por metro quadrado de alojamentos familiares em apartamentos chega aos 849 euros. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2016, os valores fixavam-se nos 696 euros por metro quadrado.

Estes dados, citados pela Rádio Pax, mostram que um T3 com 120 metros quadrados custava, em média, no Baixo Alentejo, 83.520 euros em 2016, sendo que agora custa 101.880 euros.

Alentejo concentra dois terços da produção biológica em Portugal

Existem em Portugal cerca de 4 mil explorações agrícolas certificadas para a produção em modo biológico, de acordo com a edição de 2021 do Recenseamento Agrícola do Instituto Nacional de Estatística. O Alentejo é a região mais representativa em termos de área cultivável para produção biológica, concentrando dois terços do total.

Baixo Alentejo apresenta pela primeira vez saldo migratório positivo

O Baixo Alentejo apresentou pela primeira vez, em 2019, um saldo migratório positivo, de acordo com os números divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o Diário do Alentejo, até ao final do ano passado, e contrariamente ao que se verificou em anos anteriores, o saldo migratório – que resulta da diferença entre o número de imigrantes e o número de emigrantes – apresentou um valor positivo. Os dados do INE mostram que, em 2019, entre as pessoas que emigraram e as que se instaram no território, o Baixo Alentejo “ganhou” 697 pessoas.

Alentejo foi a melhor região a aguentar a falta de turistas no verão

Com uma queda abruta de turistas, principalmente estrangeiros, durante os meses de verão, o setor do alojamento em Portugal arrecadou menos 981 milhões de euros em termos homólogos, o que representa uma queda de 59%. De acordo com os dados fornecidos pelo INE e citados pelo jornal Público, referentes a setembro, houve diferentes ritmos de perdas entre regiões, com o Alentejo a apresentar os resultados menos negativos.

Empresas alentejanas atingem 2,9 mil milhões de euros em exportações

As empresas alentejanas encerraram o ano de 2019 com um volume de exportações de 2,9 mil milhões de euros, o que representa um crescimento de cerca de 300 milhões de euros comparativamente ao ano anterior, adianta a Rádio Pax.

Os dados, divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), referem que Baixo Alentejo e o Alentejo Litoral “valem” dois terços das exportações de toda a região, sendo Sines o concelho que mais exporta.

Baixo Alentejo é a região do país com menor esperança média de vida

O Baixo Alentejo (que para efeitos estatísticos corresponde ao distrito de Beja sem o concelho de Odemira) é a região de Portugal Continental com menor esperança média de vida à nascença, avançam os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), citados pela Rádio Pax.

Segundo o INE, entre 2017 e 2019 a “longevidade geral” da população do Baixo Alentejo foi de 78,67 anos, sendo que a esperança média de vida à nascença no conjunto do território nacional foi estimada em 80,93 anos.

Alentejo já registou crescimento de 4% no turismo interno em agosto

O Alentejo registou, em agosto, um crescimento de 4% no número de dormidas por parte dos turistas nacionais, avançam os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os números do INE, citados pelo Jornal de Negócios, dão conta que, numa estimativa rápida, em todo o país, foram registados 1,9 milhões de hóspedes e 5,1 milhões de dormidas em agosto, números que correspondem a quedas de 43,2% e 47,2%, respetivamente, em relação ao mesmo mês do ano passado. Tudo isto num mês em que 21% dos estabelecimentos de alojamento turístico ainda estavam encerrados.

Alentejo regista a melhor recuperação turística do país em julho

O Alentejo teve a melhor recuperação turística em julho, impulsionada pelo turismo interno, com a menor descida homóloga do país, de 25,8% no número de dormidas, divulgou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com a estimativa rápida da atividade turística, citada pela Lusa, o Alentejo continuou a apresentar a menor diminuição no número de dormidas em julho deste ano, descendo 25,8% (-6,6% no caso dos residentes e -63,3% no de não residentes) e totalizando as 267,7 mil.

Alentejo regista o maior aumento em avaliação bancária de imóveis

O valor médio de avaliação bancária de imóveis no Alentejo registou o maior aumento em comparação com abril, revelou o Instituto Nacional de Estatística.

De acordo com a entidade, a nível regional, o Alentejo registou uma subida de 3,1% em maio, face ao mês anterior. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, o valor mediano das avaliações cresceu 8,9%, com destaque para a Área Metropolitana de Lisboa (11,2%) com a taxa de variação homóloga mais elevada para o conjunto das avaliações e o Alentejo (2,5%) com a menor.

Páginas