Está aqui

Incêndios

Governo ativa 77 Postos de Vigia contra incêndios

Foram ontem ativados os primeiros 77 Postos de Vigia da Rede Nacional de Postos de Vigia, coordenada pela Guarda Nacional Republicana e integrada no Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais de 2020, no âmbito da Vigilância e Deteção.

Estes 77 postos constituem a Rede Primária, que estará ativa até ao dia 6 de novembro e para a qual foram contratados mais de 300 operadores de vigilância, que asseguram o seu funcionamento 24 horas por dia, segundo comunicado da do Ministério da Administração Interna.

Alargado o prazo para limpeza de terrenos

Estava previsto terminar a 30 de abril, mas o prazo foi alargado e os proprietários têm agora até ao dia 31 de maio para fazer a limpeza dos seus terrenos, no âmbito das medidas de prevenção de incêndios rurais previstas legalmente.

Esta prorrogação do prazo foi determinada com base nas consequências provocadas pela pandemia da doença COVID-19.

Incêndios Austrália vs Incêndios Amazónia 

A Austrália viveu recentemente uma das suas piores temporadas de incêndios florestais, alimentados por temperaturas elevadíssimas e meses de seca extrema.

Os incêndios na Austrália consumiram quase 8 milhões de hectares (equivalente a quase a totalidade do território português), provocaram 24 mortos e mais de 1300 casas ardidas.

Do vinho vão nascer árvores

A Comissão Vitivinícola da Região do Alentejo (CVRA) procedeu reflorestação de duas áreas ardidas e plantou mais de 1250 árvores.

Os fundos para a iniciativa surgiram da doação de parte da receita obtida pela venda dos bilhetes na Feira de Vinhos que decorreu no Centro Cultural de Belém

As áreas escolhidas foram a Vidigueira e a área junto ao Castelo de Montemor-o-Novo, numa iniciativa em parceria com a Associação Plantar uma Árvore.

Alentejo: reforço de militares na prevenção de incêndios

Serão mais 78 os militares que, a nível nacional, reforçarão a prevenção de incêndios com um aumento de ações de vigilância terrestre e patrulhamento dissuasor em apoio à Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Este reforço incide especialmente em Beja, Évora e Portalegre, além de Braga, Coimbra, Faro, Castelo Branco, Guarda, Viseu, Lisboa, Santarém, Setúbal, Vila Real e Leiria

Évora volta a ter helicóptero de combate a incêndios

Já foi recolocado em Évora um helicóptero de combate a incêndios.

Recordamos que, após a queda de uma paraquedista em cima do aparelho, no domingo, o helicóptero de combate a incêndios - que tem como base o aeródromo de Évora – sofreu danos estruturais e ficou inoperacional.

Segundo fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, o helicóptero de substituição, que agora se encontra colocado em Évora, estava estacionado em Tires.

 

Imagem de bv-guimaraes.org

Incêndios: área ardida em 2019 caiu 63%

A base de dados nacional de incêndios rurais registou, entre 1 de janeiro e 15 de agosto, um total de 7192 incêndios rurais que resultaram em 26199 hectares de área ardida. Comparando os valores do ano de 2019 com o histórico dos últimos 10 anos, registaram-se menos 43% de incêndios rurais e menos 63% de área ardida., segundo refere o Ministério da Administração Interna em comunicado.

O ano de 2019 apresenta, até ao dia 15 de agosto, o 2.º valor mais reduzido em número de incêndios e o 2.º valor mais reduzido de área ardida desde 2009.

 

 

Gavião e Odemira em risco máximo de incêndio

Os concelhos alentejanos de Gavião, em Portalegre e Odemira, em Beja, foram classificados pelo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) como estando hoje em risco máximo de incêndio.

As temperaturas máximas nacionais registam-se nos 34º em Évora e Beja e há mais 12 concelhos em alerta máximo de incêndio: Proença-a-Nova e Vila de Rei, em Castelo Branco, Mação, Sardoal e Abrantes, em Santarém, e Silves, Monchique, Loulé, São Brás de Alportel, Tavira, Alcoutim e Castro Marim, em Faro.

 

Imagem de pontosdevista.pt

E o pesadelo regressa...

O regresso do Verão trouxe consigo ventos fortes e altas temperaturas. Trouxe portanto condições propícias a propagação de incêndios.

Num só dia e num curto espaço de minutos, o concelho de Mação viu serem deflagrados cinco incêndios.

Felizmente, à hora a que esta crónica se encontra a ser escrita os incêndios foram extintos e encontram-se nesta altura em fase de rescaldo.

Uma vez mais se fala em fogo posto e em investigações (sem falar dos oportunismos políticos levados a cabo por partidos e comunicação social).

Portalegre tem um concelho em risco máximo de incêndio

Para este início de semana, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou mais de 30 concelhos dos distritos de Faro, Portalegre, Castelo Branco, Santarém, Guarda, Leiria, Coimbra e Viseu em risco muito elevado de incêndio

O concelho de Gavião, no distrito de Portalegre, apresenta mesmo um risco máximo de incêndio, o nível mais elevado, sendo os cálculos para definição dos riscos obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Páginas