Está aqui

Idealista

Nisa é o concelho mais barato para comprar casa

O município de Nisa é um dos três concelhos portugueses onde comprar casa é mais barato, entre Penamacor e Castelo Rodrigo, adianta um estudo da plataforma imobiliária Idealista.

De acordo com o Dinheiro Vivo, este top 3 faz parte de uma lista de 25 municípios com os preços mais baixos, sendo que em 11 deles o valor do metro quadrado está abaixo dos 500 euros.

no ranking abaixo dos 500 euros por metro quadrado, encontram-se Nisa (427 euros/m2) e Crato (431 euros/m2) e Gavião (466 euros/m2), em Portalegre.

Évora lidera nas subidas de preços das casas no Alentejo

Os preços das casas em fevereiro subiram 1,3%, face ao mês anterior, sendo Évora uma das capitais de distrito onde o valor mais subiu, na ordem dos 11%.

De acordo com o portal Idealista, o valor mediano das habitações fixou-se nos 2 335 euros por metro quadrado (euros/m2). No Alentejo, Beja registou uma subida no preço de 0,5% e, em sentido inverso, Portalegre viu os preços das casas baixarem (-3%).

Alentejo regista subida de 3% no preço de arrendamento das casas

O preço das casas para arrendar em Portugal registou uma subida de 0,9% em janeiro, em comparação com o mês de dezembro de 2021. A Região Autónoma dos Açores, a Região Autónoma da Madeira e o Alentejo registam as maiores subidas, avança o Idealista.

De acordo com os dados divulgados hoje, segunda-feira, o índice de preços do portal imobiliário revela que arrendar casa tinha um custo de 10,8 euros por metro quadrado (euros/m2) no final do mês de janeiro deste ano, tendo em conta o valor mediano.

Preços das casas no litoral de Beja sobem 11,4%

O preço das casas no litoral português aumentou 3,9% em abril de 2021 quando comparando com o mesmo mês do ano anterior, com o metro quadrado (m2) a fixar-se em 1.371 euros, revela um estudo realizado pelo portal Idealista.

De acordo com o Jornal Económico, as casas no litoral de Beja foram as que ficaram mais caras no período analisado, com os preços a aumentarem de 11,4% para 1.932 euros por m2.

Procura de terrenos mais do que duplicou em Beja e Portalegre

A pandemia de covid-19 fez aumentar o interesse dos portugueses na compra de terrenos urbanos e rústicos para construção de casa, tendo esta procura aumentado, desde março de 2020 até março de 2021, 135% em Beja e 113% em Portalegre, de acordo com um estudo divulgado pelo portal Idealista.