Está aqui

ICNF

GNR recupera mocho-galego juvenil ferido em Estremoz

O Comando Territorial de Évora, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Estremoz, ontem, dia 30 de junho, recuperou um mocho-galego juvenil, Athene noctua, na localidade de Arcos, no concelho de Estremoz.

No decorrer de uma ação de patrulhamento, os elementos do NPA foram alertados por um popular que encontrou o animal com a pata esquerda fraturada e incapacitado de voar, tendo-se deslocado ao local e recolhido o exemplar.

Nasceram 136 linces-ibéricos em Silves entre 2010 e 2020

O Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico (CNRLI) de Silves já viu nascer, entre 2010 e 2020, 136 crias de lince ibérico, sendo que 86 dessas já se encontram em liberdade, reforçando as populações selvagens, no Vale do Guadiana ou em Espanha.

De acordo com o portal Terra Ruiva, em 2021, no mês de fevereiro, registou-se o nascimento das primeiras crias deste ano, quando Juromenha pariu três crias, fruto do seu emparelhamento com Juncabalejo, segundo o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). Seguiu-se o parto da fêmea Fresa, que teve duas crias.

Águia-imperial-ibérica libertada em Mértola após ferimentos

Uma águia-imperial-ibérica (Aquila adalberti) vai ser libertada hoje, segunda-feira, junto a São João dos Caldeireiros, no concelho de Mértola, pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), o Centro de Estudos de Migrações e Proteção de Aves (CEMPA) e o Centro de Recuperação de Animais Silvestres da Câmara Municipal de Lisboa.

Mais um lince ibérico libertado em Mértola

Foi libertado, no passado dia 19 de maio, mais um lince ibérico no Perímetro Florestal de Mértola, propriedade do município, no âmbito do Plano de Ação para a Conservação do Lince-Ibérico em Portugal.

De acordo com o portal Agricultura e Mar, o evento contou com a presença do deputado e presidente da Comissão Parlamentar de Agricultura e Mar, Pedro do Carmo, do presidente da Câmara Municipal de Mértola, Jorge Rosa, do presidente do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), Nuno Banza, e da diretora regional do ICNF, Olga Martins.

Alentejo Litoral: movimento denuncia “negligência” face à agricultura intensiva

O movimento de cidadãos “Juntos pelo Sudoeste” (JPS) apresentou à Comissão Europeia, no passado Dia da Terra, uma queixa em que acusa o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) de permitir “passivamente” a degradação da paisagem, dos recursos naturais e do tecido social.

Concurso procura 5 guardas florestais para Mata de Valverde

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) abriu esta semana um concurso para a contratação de um total de 50 postos de trabalho para as funções de guarda florestal, em todo o país.

De acordo com Jornal Económico, o aviso publicado em Diário da República indica que o concurso está aberto num prazo de dez dias úteis contados a partir do dia seguinte ao da publicação na Bolsa de Emprego Público.

ICNF investe 2,3 milhões no Parque Natural da Serra de São Mamede

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) vai investir quase 2,3 milhões de euros em três projetos a desenvolver no Parque Natural da Serra de São Mamede (PNSSM), no Alentejo, até 2023.

Em declarações à Lusa, o ICNF indicou que está prevista uma iniciativa que vai decorrer entre o próximo mês de abril e dezembro de 2023, na área da prevenção estrutural para recuperação e valorização de habitats naturais e florestais.

Estado vai oferecer árvores autóctones a quem as queira plantar

Em 1872, no Nebrasca (EUA), face à escassez de árvores e florestas, a população decidiu dedicar um dia à plantação de árvores. A iniciativa internacionalizou-se e a Festa passou da Árvore às Florestas e desde 2012 o Dia Internacional da Floresta é comemorado a 21 de março, o primeiro dia de primavera, para celebrar e alertar para importância de todos os tipos de florestas.

Lagoa de Santo André abriu-se ao mar sem público

Na passada sexta-feira, a lagoa de Santo André foi aberta ao mar, num evento anual que tem como objetivo melhorar a qualidade da água e a renovar as espécies, e que junta muita gente numa festa.

De acordo com a Fugas, este ano a tradição cumpriu-se, mas sem público devido às restrições da pandemia. O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) indicava que, para “evitar aglomerações de pessoas”, o acesso ao local da intervenção foi “limitado exclusivamente aos operacionais relacionados com a mesma e às viaturas de serviço e de emergência”.

Alentejo alberga 10 casais de águia-real

A águia-real, espécie ameaçada com o estatuto de “Em Perigo” segundo o Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal, ocupa uma área de aproximadamente 5600 Km2 no Alentejo, tendo-se registado, na temporada de nidificação de 2020, 10 casais de águia-real na região.

De acordo com o ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, estima-se a existência de 65 casais confirmados e 6 casais possíveis de águia-real em Portugal, “sendo nos distritos de Bragança e da Guarda que se encontra a grande maioria da população com 44 a 50 casais”.

Páginas