Está aqui

Governo

Governo antecipa 90 milhões para Sines, Pego e Matosinhos

O Governo vai antecipar 90 milhões de euros de fundos europeus previstos para 2022 para as regiões afetadas pelo encerramento da refinaria de Matosinhos e das centrais termoelétricas a carvão do Pego e Sines, disse a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

Em causa estão verbas do Fundo para a Transição Justa (FTJ), criado pela União Europeia para responder ao impacto da reconversão energética, e que prevê para Portugal 242 milhões de euros, revelou à Lusa a ministra.

Vila Viçosa e Borba exigem ao Governo reabilitação de estrada que colapsou

As câmaras municipais de Vila Viçosa e Borba vão unir esforços para exigir ao Governo a reabilitação da estrada que ligava as duas localidades, após a derrocada, com cinco mortos, ocorrida há três anos.

Em declarações à Lusa, o presidente da Câmara de Vila Viçosa, Inácio Esperança, disse que “vamos solicitar que a ligação seja restabelecida, porque, embora a estrada seja municipal, não temos dinheiro para a reabilitar”.

Sines receberá 74 milhões para mitigar efeitos da transição energética

A distribuição do cheque europeu de 224 milhões de euros para a chamada Transição Justa vai contemplar três regiões do país, adianta o jornal Público. O Norte (Área Metropolitana do Porto – Matosinhos) receberá 60 milhões de euros, o Centro (que abrange o Médio Tejo e o Centro Litoral) terá uma dotação de 90 milhões e, para o Alentejo Litoral, estão destinados 74 milhões de euros. 

Administração de Saúde do Alentejo tem nova presidente

A demógrafa e professora universitária Maria Filomena Mendes iniciou funções de presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo, após o anterior conselho diretivo, liderado por José Robalo, ter terminado mandato, revelou a tutela.

Fonte do Ministério da Saúde confirmou à agência Lusa que a tutela procedeu “à substituição” do conselho diretivo da ARS do Alentejo, “com efeitos ao dia de hoje” [quarta-feira], por o anterior ter terminado o mandato.

Évora vai ter novo curso de Engenharia Aeroespacial

Portugal vai ter mais três cursos de Engenharia Aeroespacial: em Évora, no Porto, e outro no Minho, revelou o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Manuel Heitor, que falava para 30 alunos de duas escolas de Matosinhos no CEiiA (Centro de Engenharia e Desenvolvimento), afirmou que “hoje, o setor aeroespacial está em crescimento e movimenta 50 milhões de euros por ano”, acrescentando que “estão em preparação novos cursos de Engenharia Aeroespacial” no Porto, Minho e Évora.

Programa do Governo mudou 667 pessoas do litoral para o interior

A iniciativa “Emprego Interior MAIS”, em 15 meses, aprovou 371 candidaturas, que correspondem a 667 pessoas (incluindo candidatos e os membros do agregado familiar) e que representam quase 1,2 milhões de euros em apoios pagos.

Os dados são do Ministério do Trabalho, Solidariedade e da Segurança Social (MTSSS), que mostram que, em média, até ao final de outubro, com este programa houve 44 pessoas que deixaram o litoral para rumar ao interior do país. O apoio às famílias para proceder à mudança pode ir até 4 827 euros.

Governo vai aumentar área de eucaliptos no Alentejo

O Governo está a preparar a publicação de um diploma que prevê a plantação de mais de 36 mil hectares de eucalipto, distribuídos por 126 concelhos, ao contrário do que havia prometido, adianta o jornal Público.

É no Alentejo, mais precisamente no concelho de Odemira, onde serão plantadas mais áreas de eucaliptos: são 3 149 hectares que se vão somar aos preexistentes, passando de 31 mil hectares para quase 35 mil.

Contrato prevê prospeção de minerais metálicos no Alto Alentejo

A empresa Iberian Resources Portugal assinou um contrato para atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais metálicos em seis concelhos do distrito de Portalegre, anunciou a Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG).

De acordo com a Lusa, que consultou o contrato, este tem como outorgantes o Estado português, através da direção-geral, e a empresa.

Baixo Alentejo: agricultores alertam para aumento de custos de produção

A Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA) apelou ao Governo para que sejam tomadas medidas “que mitiguem os efeitos do aumento dos custos de produção” na sua atividade, adianta o Correio Alentejo.

Em comunicado, a federação explica que em causa estão o aumento dos preços dos combustíveis e também a “escassez generalizada” na oferta de produtos e matérias-primas, que “estão a provocar uma escalada generalizada de aumentos de preços de que não há memória recente, e sem um fim à vista”.

Governo prolonga prazo de programa de habitação em Elvas

O Conselho de Ministros prorrogou o prazo, “até dezembro de 2022”, do Programa “Da Habitação ao Habitat”, que prevê intervenções-piloto em quatro bairros públicos, nos concelhos de Elvas, Loures, Vila Nova de Gaia e Ponte de Lima.

De acordo com a resolução aprovada pelo Governo, consultada pela Lusa, a prorrogação do programa permite a retoma das intervenções-piloto interrompidas em consequência da pandemia de covid-19, que implicou a suspensão do trabalho de proximidade com os moradores.

Páginas