Está aqui

Galp

Aljustrel recebe 4 pontos de carregamento elétrico na A2

A Brisa e a Galp, parceiros no projeto Via Verde Electric, acabaram de anunciar a inauguração de mais quatro pontos de carregamento elétrico em Aljustrel, na A2 – Autoestrada do Sul, que liga Lisboa ao Algarve.

Em comunicado, citado pela Motor24, as empresas revelam que, a partir de agora, os utilizadores de veículos elétricos já podem parar para carregar as baterias nas duas áreas de serviço de Aljustrel, situadas ao km 148 da A2, em ambos os sentidos de circulação.

Ourique vai acolher nova central solar de 98,7 milhões de euros

A ISDC acaba de iniciar o processo de licenciamento ambiental de uma nova central solar de larga escala em Ourique, no Baixo Alentejo, num investimento de 98,7 milhões de euros.

A informação é adiantada pelo jornal Expresso, que refere que a ISDC é uma empresa de desenvolvimento de projetos fotovoltaicos comprada em 2020 pela Galp Energia.

Sines vai ter refinaria de lítio sustentável

O complexo de Sines é o local escolhido pela petrolífera portuguesa Galp e pela mineira britânica Savannah Resources para “implementar uma refinaria sustentável de processamento de lítio em Portugal, que produza entre 25 a 35 mil toneladas por ano de lítio refinado de elevada qualidade (battery grade), suficiente para a produção de mais de 1 milhão de veículos elétricos por ano na União Europeia”.

Bruxelas atribui 30 milhões a projeto de investigação de hidrogénio em Sines

A Comissão Europeia vai atribuir um subsídio de 30 milhões de euros a uma candidatura portuguesa a um projeto de investigação para testar a produção de hidrogénio verde em Sines, adianta o jornal Público.

EDP e Galp saem do consórcio de hidrogénio para Sines

A EDP confirmou que irá sair definitivamente do consórcio de hidrogénio H2Sines, anunciou fonte oficial da empresa. De acordo com o jornal ECO e o Dinheiro Vivo, a Galp irá igualmente sair do projeto.

Galp expande rede de carregadores elétricos no Alentejo

A Galp irá duplicar a sua rede de carregadores para carros elétricos e híbridos plug-in até final de 2021 e há 3 concelhos alentejanos contemplados: Elvas, Montemor-o-Novo e Sines.

No total nacional, a GalpElectric, quer ter, no final do ano, mais de mil tomadas para carregamento destes veículos, adianta a Dinheiro Vivo.

Além de um forte reforço nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, onde se situa a maioria dos clientes destes serviços, também Funchal, Guarda, Castelo Branco e Celorico da Beira serão contemplados com este novo investimento.

Sines vai refinar todo o combustível que Portugal precisa

A concentração em Sines de toda a refinação de combustíveis do país não é um risco para a segurança energética nacional, segundo a Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE).

A garantia surge na sequência da decisão da Galp, tomada a semana passada, de acabar com a refinação na segunda refinaria portuguesa que existe em Matosinhos. A ENSE assegurou ainda hoje à TSF que Portugal tem reservas de combustíveis suficientes para um funcionamento e abastecimento normal de todo o país durante 90 dias.

Galp fecha Matosinhos e concentra atividade de refinação em Sines

A Galp vai concentrar todas as suas atividades de refinação em Sines e descontinuar o complexo de Matosinhos a partir de 2021, anunciou a empresa em comunicado.

De acordo com o jornal ECO, a decisão foi mal recebida pelos investidores, com as ações da petrolífera a tombarem 6%. A Galp justificou a decisão com “as alterações estruturais dos padrões de consumo” que levaram a empresa a fazer uma “rigorosa avaliação” das alternativas.

Porto de Sines: Medway e Galp estabelecem parceria para transportar GNL

A empresa Medway e a Galp acabam de estabelecer uma parceria que tem como objetivo o transporte integrado de gás natural liquefeito (GNL) a partir do Porto de Sines, avança o Jornal Sudoeste.

De acordo com fonte da Medway, o contrato será assinado durante esta semana e “prevê o transporte anual de 800 contentores, a partir de Sines, para as diversas Unidades de Armazenamento Gaseificado (UAG's), que se encontram maioritariamente a norte da região do Douro”.

Paragem da refinaria de Sines. Galp não consegue escoar combustíveis

A Refinaria de Sines vai parar a partir do dia 4 de maio, por um período de um mês, porque a Galp não tem como escoar o produto produzido, isto é, combustíveis.

Páginas