Está aqui

Estação Biológica de Mértola

Mértola é um exemplo de como se deve usar o dinheiro europeu

Elisa Ferreira, Comissária Europeia da Política de Coesão e Reformas

O projeto, desenvolvido em parceria pelo município de Mértola e pelo Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto (CIBIO InBio), representa um investimento global de 4,2 milhões de euros e tem financiamento comunitário, através do programa operacional Alentejo 2020.

A comissária europeia da Política de Coesão e Reformas, Elisa Ferreira, referiu que a futura estação biológica de Mértola ilustra como utilizar os fundos de coesão e fazer a convergência europeia.

Mértola investe 3M€ em Centro de Patrimónios e Biodiversidade

A Câmara Municipal de Mértola já abriu concurso para a empreitada de construção do Centro de Patrimónios e Galeria de Biodiversidade do Vale do Guadiana, num investimento de 3,3 milhões de euros.

De acordo com o município, citado pela Rádio Pax, este investimento prevê a instalação do Centro no espaço dos antigos armazéns da EPAC e parte do edifício dos Silos.

Estação Biológica de Mértola financia bolsas de investigação

A Associação Estação Biológica de Mértola (EBM) e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) assinaram, na passada terça-feira, um protocolo de colaboração para financiar bolsas de investigação para 20 doutoramentos.

Em comunicado, a Câmara Municipal de Mértola refere que as áreas científicas destas bolsas passam pela “biodiversidade; agroecologia; recursos cinegéticos e outros recursos silvestres em contextos de território de baixa densidade, de clima semiárido e árido mediterrânico, particularmente vulneráveis aos fenómenos da desertificação e das alterações climáticas”.

Estação Biológica de Mértola avança em investimento de 7 milhões

A Câmara Municipal de Mértola lançou um concurso público para reconverter os antigos celeiros da EPAC numa estação biológica internacional dedicada a o combate às alterações climáticas e à desertificação, num investimento de sete milhões de euros.

A informação é adiantada pelo jornal Expresso, que refere ainda que um segundo concurso terá lugar na próxima semana e diz respeito à componente museológica da estação.

Estação Biológica de Mértola estuda novas práticas agrícolas

A Estação Biológica de Mértola está a desenvolver um projeto que vai estudar novas formas de trabalhar o solo e que conta com vários parceiros nacionais e internacionais.

Segundo a Rádio Pax, o projeto, designado “Pastagens Regenerativas”, junta um total de cinco agricultores de Mértola e Castro Verde e foi apresentado pela vereadora Rosinda Pimenta ao programa “Pontos de Vista”.