Está aqui

ENI

PROSPECÇÃO DE PETRÓLEO NO MAR DO ALENTEJO DESMENTIDA

A Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis (ENMC) desmentiu que tenham ocorrido "trabalhos de sondagem com vista à prospecção de petróleo" no mar ao largo de Aljezur, como foi divulgado pelos ambientalistas da Climáximo e do Alentejo Litoral pelo Ambiente (ALA), que exigiram esta semana em comunicado uma explicação do Governo sobre “sondagens” que estariam a decorrer na Costa Alentejana após terem dado com um registo de um navio estrangeiro, o italiano Vos Purpose, entre Sines e Aljezur.

BARCO ESTRANGEIRO EM SONDAGENS NO MAR DE SINES. AMBIENTALISTAS ALARMADOS

Os ambientalistas da Climáximo e do Alentejo Litoral pelo Ambiente (ALA) exigiram em comunicado uma explicação do Governo sobre “sondagens” que estão a decorrer na Costa Alentejana após terem dado com um registo de um navio estrangeiro, o italiano Vos Purpose, que está este mês a fazer sondagens "offshore" entre Sines e Aljezur.

ALENTEJO: "PETRÓLEO NÃO NOS VAI TRAZER NENHUMA RIQUEZA"

A Eurodeputada Marisa Matias, eleita pelo Bloco de Esquerda, esteve ontem em Odemira para "dizer não ao furo" de petróleo ao largo da Costa Alentejana. Para Marisa Matias, que falava num comício em Vila Nova de Milfontes, a população tem "um ano para impedir a prospeção de petróleo", que não "nos vai trazer nenhuma riqueza" e que a lógica de empresas "como a Galp não é fazer riqueza para as populações".

Para já dia 12 de agosto está agendada uma manifestação organizada pelas associações ambientalistas na praia de Odeceixe.

ODEMIRA NÃO QUER EXPLORAÇÃO DE PETRÓLEO NA COSTA ALENTEJANA

A Câmara de Odemira aprovou por unanimidade uma moção contra a prospeção e exploração de petróleo na costa sudoeste do Algarve e Alentejo e que exige ao governo a rescisão do contrato de exploração de petróleo na costa de Aljezur, ao largo do Parque Natural do Sudoeste Alentejano.

EXPLORAÇÃO DE PETRÓLEO AVANÇA NO MAR DO ALENTEJO EM 2017

Apesar do governo ter suspendido a exploração de petróleo no Algarve, a Galp garantiu ontem ao Jornal de Negócios que em abril de 2017 avança a exploração de petróleo no mar do Alentejo, a 46 quilómetros ao largo de Aljezur. 

“A Galp mantém interesse em prosseguir com este projeto por acreditar nos seus méritos, num momento em que a economia portuguesa precisa de investimento, de projetos estruturantes e de emprego qualificado”, declarou fonte oficial da petrolífera ao “ Jornal de Negócios”.

FECHOU-SE JANELA DE OPORTUNIDADE AO PETRÓLEO NO ALENTEJO

Segundo Carlos Gomes Silva, CEO da Galp, e quando questionado acerca da prospecção de petróleo nas zonas do Alentejo e Peniche: “No Alentejo havia uma consulta pública para a exploração offshore, para a avaliação de toda a parte territorial do espaço marítimo português, que foi prorrogada no tempo e com isso fechou-se uma janela de oportunidade”.

VEM AÍ O PETRÓLEO ALENTEJANO

O consórcio luso-italiano Galp - ENI vai avançar, já este verão, com poço exploratório de petróleo na costa alentejana.

A pesquisa será realizada a cerca de 80 quilómetros de Sines, como anunciou o administrador Thore Kristiansen, em Londres, enquanto divulgava o plano estratégico da Galp para 2016-2020.

Este primeiro poço exploratório representa um investimento superior a 100 milhões de dólares.

ARRANCA A PROSPECÇÃO DE PETRÓLEO NA COSTA ALENTEJANA

O diretor da refinaria da Galp Energia em Sines declarou que já são visíveis os trabalhos e preparação para o início dos trabalhos de prospeção de petróleo ao largo da Costa Alentejana.

A ENI, consórcio responsável pela exploração, está confiante no resultado da pesquisa, que envolve vários organismos locais, que estão prestar apoio a esta operação. Em Portugal nunca foi feito um furo destes em 'ultra deep offshore' [águas ultra profundas]. É a primeira vez que acontece em Portugal.

COSTA ALENTEJANA COM EXPLORAÇÃO DE PETRÓLEO

A ENI e a Galp vão perfurar no mar do Alentejo.

A Eni anunciou ontem que pretende efectuar uma perfuração ao largo da costa alentejana. Segundo Franco Conticini, da ENI, o furo do consórcio ENI-Galp vai ter lugar no próximo ano, não estando ainda fechada uma data nem o valor do investimento. Esta vai ser a primeira perfuração na costa alentejana.

Segundo o jornal O Público, na sua edição de ontem, é o preço do petróleo que está a condicionar o ritmo da prospecção em Portugal.