Está aqui

EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva

O que andaram Gregos, Egípcios e Fenícios a fazer em Beja?

O que andaram Gregos, Egípcios e Fenícios a fazer em Beja é uma pergunta a que a EDIA- Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas de Alqueva, pode ajudar a responder com a exposição patente no Núcleo Museológico da Rua do Sembrano, em Beja.

Inserida no ciclo de exposições da EDIA, a exposição “Gregos, Egípcios e Fenícios em Beja?” surge com base no espolio descoberto durante as intervenções arqueológicas realizadas na construção de Alqueva e é uma medida de salvaguarda e de minimização dos impactes no Património Arqueológico.

Combate no Guadiana une Portugal e Espanha

É já tido como um exemplo de cooperação internacional o combate jacinto-de-água que Portugal e Espanha têm realizado no rio Guadiana.

O jacinto-de-água é uma espécie invasora sul-americana e que tomou conta de um troço espanhol do rio Guadiana, com cerca de 150 quilómetros. Tem sido travada uma batalha para a não propagação desta planta e para evitar que a mesma chegue a território nacional.

PORTEL: EDIA INVESTE CERCA DE UM MILHÃO DE EUROS

A EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva vai investir cerca de um milhão de euros num bloco de rega no concelho de Portel.

Serão beneficiados uma área de 1.107 hectares e o anúncio da empreitada – com um prazo de execução de 7 meses - já foi publicado em Diário da República, abrangendo as freguesias de Oriola, Portel, Santana e S. Bartolomeu do Outeiro, num valor total de 945 mil euros.

 

 

Imagem de wikimedia.org

ALQUEVA REGA O ALENTEJO COM MAIS 11 MIL HECTARES

A área total de rega do Alqueva vai ter mais cerca de 11 mil hectares de terra, através dos blocos Caliços/Machados, Pias e Moura Gravítico, todos no Distrito de Beja. Estes três blocos, apresentados hoje em Pias, vão integrar o subsistema de rega do rio Ardila.

INVESTIGAÇÕES NO ALQUEVA MUDAM A HISTÓRIA

Investigações arqueológicas recentes realizadas em Alqueva podem revolucionar a História e o conhecimento sobre o Alentejo.

A informação recolhida nos últimos 20 anos sobre a evolução da presença humana em 20 concelhos alentejanos foi um estudo sem paralelo a nível nacional, no entanto, estas informações recolhidas carecem ainda de estudo, tratamento e contextualização.

ALQUEVA REVITALIZA O ALENTEJO

O Alqueva está a ser o motor de uma autêntica revolução na agricultura do Alentejo. Com a meta inicial de 120 mil hectares praticamente atingida, a área total de regadio do Alqueva pode vir a atingir os 166 mil hectares. Para tal, a EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva tenciona construir uma rede de regadio de mais 46 mil hectares. O projeto terá um custo de cerca de 50 milhões de euros.