Está aqui

crianças

QUANDO FOR GRANDE QUERO SER…

Em vésperas de mais um dia da criança, a minha crónica não poderia deixar passar em branco esta tão importante data.

Sou um pai muito orgulhoso de um menino feliz com o qual tenho aprendido imenso. A vida vista pelo olhar de uma criança consegue de facto mudar a nossa perspetiva, o modo como nos habituamos a ver as coisas.

Até mesmo em termos de empreendedorismo! Eu consigo mesmo afirmar com toda a convicção que o melhor empreendedor é uma criança! Ainda que sem saber o que esta palavra significa!

EDUCAR PARA RESPEITAR

Respeito provém do latim respecto, que pode significar olhar para trás muitas vezes, olhar outra vez e prestar atenção. Respeitar algo ou alguém é prestar atenção e manifestar apreço.

O não olharmos com a devida atenção para aquilo que nos rodeia, pode limitar a nossa forma de ver e, consequentemente, levar-nos a não respeitar. O respeito pelo próximo, pela natureza, por nós próprios e pelos sentimentos e valores que nos envolvem, pode determinar os sentimentos positivos e/ou negativos pelos quais pautamos a nossa vida e relação com os outros e a natureza.

AS MAIAS CELEBRAM A PRIMAVERA EM BEJA

A tradição romana da Festa das Maias, que Beja soube manter durante mais de dois mil anos, vai voltar a marcar presença nas Portas de Mértola, nos próximos dias 13 e 14 de maio. Hoje, as sacerdotisas são substituídas pelas crianças, que costumam pedir “um tostãozinho para a Maia que não tem saia”, continuando a trajar de branco e usando as flores silvestres, neste júbilo da fertilidade da terra.

AUTENTICIDADE, O CAMINHO PARA A FELICIDADE

Parece que o ser humano é uma obra inacabada. Somos o resultado da nossa genética, do meio em que estamos inseridos, da educação, das experiências vividas, da influência das pessoas que nos rodeiam, entre tantos outros fatores.

QUANDO FOR GRANDE VOU SER...

“Mãe! Quero ser astronauta!” – Disse-me o meu filho mais velho um dia destes.

Astronauta? Questionei!

“Sim, acho que deve ser giro andar no espaço com aqueles fatos especiais e com aqueles capacetes enormes. Deve ser giro poder viajar numa nave, ou num foguetão, ver a terra lá de cima, conhecer outros planetas, descobrir coisas que aqui ainda ninguém sabe”. – Respondeu-me.

AS CRIANÇAS E OS POZINHOS DE PERLIMPIMPIM

A Criatividade é algo que torna o ser humano num ser único e brilhante. É através desta capacidade que o homem está constantemente a construir, a criar, a aprender e ensinar.

As crianças são fontes reluzentes de criatividade, inovação, inspiração e pura frescura mental. Não há nada melhor do que ver as crianças em processos de criação artística. Reparem que mais dificilmente têm ideias preconcebidas, taras e manias que lhes possam limitar a sua criatividade selvagem. O contacto das crianças com as artes torna-os mais curiosos e atentos a novos estímulos.

TORNAR A PRIMAVERA MEMORÁVEL!

Começou a Primavera!

Não há melhor altura do ano que esta para sair com as crianças e fazer todas as atividades que não pudemos fazer durante o longo período de hibernação a que estivemos sujeitos, entre gorros, cachecóis e camisolas interiores... A temperatura começa a subir, os dias são maiores, o sol aparece mais vezes, as folhas e as flores começam a despontar... e não são só as crianças que ficam mais ativas. Também nos adultos ficam com vontade de sair do casulo!

APERTAR OS NOSSOS LAÇOS COM AS CRIANÇAS

De acordo com o dicionário, responsabilidade diz respeito à obrigação que temos de responder pelas nossas próprias ações, assim como pelas ações dos outros. Para Emmanuel Levinas (filósofo), é o eu que suporta outrem, que dele é responsável, pois só assim poderemos apertar os nossos laços enquanto seres humanos.

Neste contexto de responsabilidade comum, surgem cada vez mais problemas que exigem a nossa atenção e compromisso. Numa sociedade exigente e complexa, cabe aos adultos transmitir aos mais novos a importância da responsabilidade para o bem estar comum.

PROGRAMA DESENVOLVIDO EM ESCOLA DO ALENTEJO APROXIMA CRIANÇAS À TEMÁTICA DA DEFICIÊNCIA

Silvino Neves Costa, presidente da AAPACDM (Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Évora) é, desde janeiro, mentor do programa Todos diferentes todos especiais, que se encontra a ser implementado numa turma de 1.º ano da Escola Básica do Rossio em Évora, pela associação Sociedade do Bem.

 

PORQUE RIR É O MELHOR REMÉDIO!

Apesar do hospital não ser um lugar para rir, o Riso deve ter espaço no hospital

– Sérgio Claramunt

 

Páginas