Está aqui

China

Corrida pelo Porto de Sines provoca novo confronto entre EUA e China

O Porto de Sines é mais uma peça chave na declarada e aberta guerra comercial entre Estados Unidos da Améria (EUA) e a China.

Alentejo: "Se produzíssemos mais, vendíamos mais" porcos à China

Do matadouro da Maporal, em Reguengos de Monsaraz, saem todas as semanas perto de 150 toneladas de carne com destino ao oriente. “E se produzíssemos mais, vendíamos mais”, garante o CEO Marco Henriques ao Dinheiro Vivo, numa peça assinada pela jornalista Ana Sanlez em https://www.dinheirovivo.pt/empresas/maporal-os-porcos-do-alentejo-que-conquistaram-a-china/

Alemã Clara-Jumi Kang e Orquestra de Macau juntas para tocar no Alentejo

Para assinalar o 20º aniversário da transferência de poderes da Administração Portuguesa de Macau para a República Popular da China, a solista Clara-Jumi Kang e a Orquestra de Macau vai dar concertos em Évora, Coimbra, Portalegre e Lisboa.

Javalis podem pôr em risco negócio de milhões

O medo do perigo de contágio de peste suína no Alentejo é cada vez maior devido aos vários casos da doença já registados na Europa e os javalis podem vir a pôr em risco milhões de euros no Alentejo.

O aumento do número de javalis no Alentejo e a possível propagação peste suína africana está a preocupar os produtores de porco alentejano, uma vez que os javalis podem mesmo ser o maior foco de propagação desta doença que não é transmissível ao ser humano.

Os chineses estão encantados com o Alentejo

Os chineses estão encantados com o Alentejo e com as maravilhas alentejanas.

Como o TA referiu, há um interesse enorme no Porto de Sines e na importação e abate de suínos no concelho de Reguengos de Monsaraz, mas o gigante oriental desperta agora também para a agricultura alentejana e para o vinho.

Amanhã, o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, o alentejano Luís Capoulas Santos, receberá o ministro da Administração Geral das Alfândegas da República Popular da China, Ni Yuefeng.

Porto de Sines é «peça-chave» entre China e Portugal

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, revelou hoje que o Porto de Sines é um elemento chave na relação comercial entre China e Portugal.

A revelação foi feita durante a conferência “Objetivos e Ideais Comuns: 40 Anos de Cooperação entre Portugal e China”, realizada hoje no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) da Universidade de Lisboa.

Interesse dos chineses no Porto de Sines marca agenda de Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República, que se encontra em visita de Estado à China, vai participar aí no Fórum Belt anda Road, um evento sem paralelo nas relações diplomáticas e económicas entre Portugal e o gigante asiático e que visa ligar a Ásia à Europa e ao continente africano, onde o porto de águas profundas de Sines assume uma posição estratégica central.

O encontro acontece cinco meses depois de Xi Jinping, presidente da República Popular da China, ter visitado Portugal para formalizar o memorando de entendimento que agora une os dois países.

Chineses investem 40 milhões de euros no gado bovino alentejano

A empresa chinesa CESL Asia, sediada em Macau, investiu 40 milhões de euros na compra da exploração agropecuária alentejana "Monte do Pasto", do grupo Saltiproud, o maior grupo português produtor de gado bovino.

A exploração "Monte do Pasto" conta com 3.700 hectares de terra agrícola - mais que o tamanho da cidade de Macau que tem cerca de três mil hectares – e exporta, atualmente 30 mil cabeças de gado por ano.

Chineses querem mármores de Borba

Um grupo de investidores chineses está de visita à zona dos Mármores em Borba.

A comitiva já foi recebida nos Paços do Concelho por António Anselmo, presidente da Câmara Municipal, e é constituída por vários industriais do mármore daquele país. Os investidores vieram conhecer o mármore extraído naquela região, para "posteriores relações comerciais", segundo a autarquia, que está a facilitar o contato entre empresários chineses e empresários locais.

 

Universidade chinesa instala centro do Instituto Confúcio em Évora

A Universidade de Guangxi, da região autónoma do sul da China, vai instalar um centro do Instituto Confúcio em Évora, através de um acordo de cooperação existente entre aquela academia chinesa e a Universidade de Évora.

Este centro vai implementar os programas de ensino da língua (mandarim) e da cultura chinesa naquela cidade alentejana.

O ensino dos 6 níveis oficiais de língua vai ser feito por professores chineses certificados e selecionados pela academia chinesa, e tem carácter formal e reconhecido no mundo.

 

Páginas