Está aqui

China

“INVASÃO” CHINESA FAZ CRESCER TURISMO NO ALENTEJO

O Turismo no Alentejo levava, no final de agosto, oito meses em crescendo situando a região acima da média nacional que também está a crescer.

Para tal, a mais recente “invasão” de turistas chineses ajudou a região a crescer mais de 20%, mais que a média nacional.

O Alentejo apresentou um crescimento em diversos indicadores como no número de dormidas, na receita por quarto disponível, na taxa de ocupação média e nos proveitos por aposentos.

PORTO DE SINES ABRE PORTAS AO MERCADO CHINÊS

O Porto de Sines continua a crescer e a expandir a sua influência e, neste sentido, a APS -  Administração dos Portos de Sines e do Algarve celebrou um protocolo de cooperação - em Xangai, no âmbito da Missão Empresarial à China -  na presença da Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, com a plataforma chinesa de Informação Pública de Transportes e Logística, Logink, e que visa a integração e partilha de informação relacionada com o transporte marítimo e portuário

PORTO DE SINES COM ROTA COMERCIAL DIRETA AOS PORTOS CHINESES

Resultado de um acordo político e comercial fechado entre os governos português e chinês, o Porto de Sines e os portos chineses vão ter processos aduaneiros agilizados, com medidas fiscais vantajosas, que vão facilitar e promover as trocas comerciais internacionais das empresas portuguesas.
 

ÉVORA VAI EXPOR HERANÇAS CHINESAS ÚNICAS

Fruto de uma parceria do Observatório da China - Associação para a Investigação Multidisciplinar em Estudos Chineses, com o Museu de Guangzhou, na China, da Direção Regional de Cultura do Alentejo e da Câmara de Évora irá trazer par ao Alentejo a exposição "Cantão e a Rota Marítima da Seda" e que mostrará peças originais chinesas.

CHINESES EM PORTALEGRE COM INTERESSE NA AGRICULTURA E EDUCAÇÃO

Uma delegação chinesa do Departamento Provincial de Educação de Jiangsu, composta por composta por altos dirigentes como responsáveis pelo ensino superior, esteve de visita ao Instituto Politécnico de Portalegre (IPP) e demonstrou grande interessa na área agrícola.

Será expectável uma colaboração entre a entidade alentejana e o Departamento de Educação Chinês no desenvolvimento de iniciativas conjuntas como a troca de experiências, intercâmbios, projetos de investigação e formações nas duas línguas, tendo sido assinados protocolos neste sentido.

MARCELO RECOMENDA PORTO DE SINES AOS CHINESES

Numa entrevista ao jornal oficial do Partido Comunista Chinês, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou que o "elevado grau de operacionalidade" e a "localização privilegiada" do Porto de Sines, situado na costa ocidental portuguesa, posiciona-o como "porta de entrada" para a Europa.

UM VINHO ALENTEJANO A ABRIR CAMINHO NA CHINA

A Casa Agrícola Herdade do Monte da Ribeira exportou 30% da sua produção de 500 mil garrafas no ano passado. Prevendo chegar a 16 países, já este ano. Parte do fôlego comercial desta produção, sediada no concelho da Vidigueira, deu-se do outro lado do mundo, na China.

MORREU O FILHO ÚNICO

Já tínhamos referido que a China se preparava para acabar com a lei do filho único. A legislação que surge agora - entra em vigor já a 1 de janeiro – vem por fim à política do filho único, uma política implantada pelo governo Chinês na década de 70 e que pretendia travar o crescimento populacional excessivo no país, com mais de um bilião e trezentos milhões de habitantes.
 

A CHINA A REBENTAR PELAS COSTURAS (em foto)

A população da China aproximava-se vertiginosamente dos 14000 milhões quando de viram forçados à política e lei de um filho por família , nos finais do anos 70.

Existiram algumas exceções a esta lei, poucas, e que envolviam minorias étnicas e casais de áreas rurais e que foram autorizados a ter dois filhos.

CRASH NA BOLSA DE PEQUIM?

O Diário Económico on-line defende na sua edição de hoje que Pequim está incapaz de travar o colapso da sua Bolsa de Valores.

Empresas no valor de 1,27 biliões de euros já suspenderam a negociação dos seus títulos, numa altura em que a praça chinesa caiu 38,5% e em que alguns especialistas apontam para quedas de mais 35%, como é o caso da Oxford Economics, em declarações à CNN.

Páginas