Está aqui

Carlos Pinto de Sá

Autarca e Reitora trocam acusações de atrasos na nova residência universitária em Évora

Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora considera que a nova residência universitária deveria abrir este ano mas as obras não começaram sequer por causa do atraso "do licenciamento da câmara, que demorou muito", em declarações à Rádio Diana.

“Não tem sentido nenhum estarmos, já vai para seis meses, à espera de poder iniciar uma obra”, apontando o dedo ao Município “faz parte da administração pública e que é um pouco incontrolável”, declarou àquela rádio local.

Candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura 2027 recebe apoio internacional

A Organização das Cidades Património Mundial apoia a candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura 2027

​Na sequência da proposta apresentada pelo Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, a Assembleia-Geral da OCPM, que decorreu ontem dia 5 de junho, em Cracóvia, aprovou por unanimidade o apoio à candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura em 2027.

Presidência da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central nas mãos de Carlos Pinto de Sá

Resultado de um acordo político alcançado em março deste ano o Conselho Intermunicipal da CIMAC - Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, que faz da presidência um sistema rotativo entre CDU e PS, na sua reunião de 18 de dezembro de 2018, procedeu a nova eleição dos seus Presidente e Vice-presidentes, que desempenharão funções entre 1 de Janeiro e 30 Setembro de 2019.

Empresa francesa de aeronáutica vai investir 4 milhões em Évora

A empresa francesa Armor Meca prepara-se para instalar uma filial portuguesa no Parque de Indústria Aeronáutica de Évora, num investimento previsto de 3 milhões e 850 mil euros e inclui a criação de 68 postos de trabalho até 2022, segundo Carlos Pinto de Sá, presidente da autarquia.

Trata-se de um projecto de instalação de unidade industrial de maquinação de componentes para a indústria aeronáutica e fresamento em titânio com automação de meios para 4.0 que se irá desenvolver em várias fases.

2019 é ano de "afirmação da candidatura" Évora Capital Europeia da Cultura 2027

Apesar de em 2018 já ter sido notória a quantidade (23 grandes eventos) de espectáculos, festivais e feiras promovidas na cidade de Évora, com os olhos postos na candidatura a Capital Europeia da Cultura em 2027, 2019 vai ser, segundo a autarquia alentejana, o ano da "afirmação" da candidatura.
 

Governo admite rever passagem da ferrovia em Évora

Parece estar para durar o problema levantado com a passagem da ligação ferroviária Sines-Caia por Évora.

O debate dura há pelo menos três anos e teve um novo desenvolvimento recentemente. O Estudo de Impacte Ambiental considera uma das hipóteses colocadas em discussão como a melhor, a chamada solução 2, mas essa opção tem pelo menos a oposição da Câmara (CDU) e do PSD, que chegaram a propor uma quarta solução, mais afastada da cidade, mas que já foi considerada "inviável".

Escolas fechadas em Évora. Câmara e partidos políticos trocam acusações

O ano letivo arrancou em Évora com três escolas encerradas por falta de assistentes operacionais, segundo declarações de Carlos Pinto de Sá, presidente daquela autarquia alentejana. As escolas Conde de Vilalva e André de Resende estão encerradas, enquanto a Escola Manuel Ferreira Patrício está a funcionar parcialmente já que o pré-escolar e o 1.º ciclo abriram com normalidade.

Évora rejeita transferência de competências e postura da Associação Nacional de Municípios

Numa carta dirigida ao Presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Carlos Pinto de Sá, Presidente da Câmara de Évora, fala em "desorientação sobre como tratar um processo que foi conduzido de forma incorreta" e manifesta-se contra a posição do Conselho Directivo da ANMP relativo à transferência de competências para as autarquias, que, para o autarca "confirmam a consagração do subfinanciamento do Poder Local".

Alta Velocidade Évora: Município defende que "não precisamos de fazer as coisas à pressa"

A Comissária Europeia dos Transportes, a eslovena Violeta Bulc desloca-se ao Alentejo em Março para assistir ao arranque das obras ferroviárias da alta velocidade que ligarão Évora-Elvas e Elvas-Fronteira, dois troços que perfazem um total de 91 quilómetros do chamado Corredor Internacional Sul, cujo investimento ronda os 400 milhões de euros. A notícia foi avançada pelo "Expresso" que adianta também que o Governo pretende "mostrar o empenho em recuperar dos atrasos ferroviários do país e do próprio Plano Ferrovia 2020".
 

Páginas