Está aqui

Barragem do Alqueva

Ligação da barragem do Roxo à do Monte da Rocha vai ser realidade

Em comunicado enviado à nossa redação, o deputado Pedro do Carmo, eleito pelo círculo eleitoral de Beja, refere que “Hoje ninguém consegue imaginar o Alentejo, sem o impulso estruturante e positivo do Alqueva, concretizado após anos de impasses que geraram o grito de revolta “Construam-me Porra”.

ESTADO INJECTA MAIS 5,29 MILHÕES NA GESTORA DO ALQUEVA

O Estado voltou a injectar dinheiro no capital social da EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva SA, a gestora da barragem do Alqueva, no Alentejo. Desta feita e conforme avançado pelo Jornal de Negócios, o capital social da empresa passa a 447,11 milhões de euros.

Segundo comunicado da EDIA este aumento de capital social é feito "através da emissão de 1.058.514 de acções nominativas, no valor de cinco euros cada, a subscrever e realizar pelo accionista Estado português, em numerário, para suportar necessidades relativas ao serviço da dívida".

SECA NO ALENTEJO COMEÇA A PREOCUPAR

Primeiro foram as pequenas barragens e charcas, particularmente do Baixo Alentejo. Agora são as barragens de média dimensão a acusar a seca prolongada que o Alentejo vive, resultado de dois anos de baixa pluviosidade, conforme alerta o Público.

ALQUEVA REGA O ALENTEJO COM MAIS 11 MIL HECTARES

A área total de rega do Alqueva vai ter mais cerca de 11 mil hectares de terra, através dos blocos Caliços/Machados, Pias e Moura Gravítico, todos no Distrito de Beja. Estes três blocos, apresentados hoje em Pias, vão integrar o subsistema de rega do rio Ardila.