Está aqui

Azeite

O AZEITE ALENTEJANO QUE ENCANTA ITALIANOS

Há um azeite alentejano que anda a encantar italianos. A quase totalidade da produção de azeite das cerca de milhão e trezentas mil oliveiras da Herdade Maria da Guarda, em Pias, é exportada para Itália, onde é depois engarrafado com o selo na União Europeia e vendido um pouco por todo o mundo.

O MELHOR AZEITE DO MUNDO É ALENTEJANO

O melhor azeite do mundo é, claro está, alentejano e a Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos já o lançou no mercado.

“ALENTEJO CIRCULAR”

“Alentejo circular” é um projeto que tem como objetivo central sensibilizar e mobilizar os agentes económicos do Alentejo, nas fileiras do azeite, vinho e suinicultura de modo a promover a adoção do modelo da Economia Circular.

RECORDES NA PRODUÇÃO DE AZEITE

Na colheita 2014/15, Portugal bateu todos os recordes no que se refere à produção de azeite, no entanto, esta proeza foi ainda insuficiente para equilibrar a balança comercial, pois ainda não é suficiente para suprimir as necessidades nacionais. Apesar de Portugal já ter exportado mais azeite que aquele que importou, o consumo de azeite subiu também e fez desequilibrar novamente a balança.

E O MELHOR AZEITE DO MUNDO É… ALENTEJANO, CLARO

O dito popular “És fin@ como o azeite de Moura” não existe ancestralmente por acaso.

Tanto não é por acaso que o Azeite Moura DOP, da Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos, venceu o prémio mais importante do mundo para os azeites virgem extra, o do concurso internacional Mário Solinas.

ALENTEJO PRODUZ QUASE TODO O AZEITE DO PAÍS

Das 100 mil toneladas produzidas no país, na última campanha olivícola, 76% são de origem alentejana. A produção do Alentejo na campanha de 2015/2016 pode assim representar cerca de 230 milhões de euros, apenas tendo em conta a venda a granel e excluindo o valor acrescentado, no embalamento e da marca, segundo Henrique Herculano, do Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo.

O MELHOR AZEITE NACIONAL ESTÁ NO ALENTEJO

“Nem só de pão vive o homem”, e no Alentejo convém besuntá-lo em azeite. E o melhor do azeite nacional estará reunido em Moura, na XIV Olivomoura – Feira Nacional de Olivicultura, de 12 de maio até dia 15 de maio, inserida na Feira de Maio. Onde terão lugar o II Congresso Nacional do Azeite, o Concurso Nacional de Azeite do Alentejo, a entrega do Prémio de Mérito Académico Olivomoura 2016, provas comentadas de azeite e showcookings, entre outras atividades.

ALENTEJO PRODUZ 76% DO AZEITE NACIONAL

A produção de azeite em Portugal, em 2015, subiu 75% e situa-se já como a maior desde 1961 e o terceiro maior volume dos últimos 100 anos, tendo sido produzidos cerca de 106 mil toneladas de azeite.

Mais, segundo as previsões da Casa do Azeite – a associação que representa produtores e embaladores de azeite - pode mesmo continuar a acrescer nos próximos 4 anos, algo que o INE – Instituto Nacional de Estatística, já havia previsto também.

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE AZEITES NO ALENTEJO

A 6 de abril o Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) vai receber o Simpósio Internacional de Azeites do Sul, realizado no âmbito do Concurso Internacional de Azeites Virgem Extra – Prémio CA Ovibeja.

Este simpósio reunirá especialistas em azeite, nacionais e internacionais, e debaterá questões que percorrem todo o percurso de obtenção de azeite, da produção, à comercialização e à adaptação às novas tecnologias do setor.

A organização pertence à Associação de Agricultores do Sul (ACOS), IPBeja e Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo (Cebal).

 

PROENÇA DE CARVALHO INVESTE EM AZEITE ALENTEJANO

O Advogado e Presidente Executivo da CIMPOR Daniel Proença de Carvalho está a investir em Ferreira do Alentejo (BEJA) num olival com 190 hectares e pretende apostar na venda de azeite em Portugal e no Estrangeiro através de uma nova marca, a DPC.

A DPC é uma marca dedicada ao azeite "gourmet", com produção não massificada mas de alta qualidade e sustentável ecologicamente. Não há ainda data prevista para o lançamento deste novo produto.

 

Páginas