Está aqui

Associação de Beneficiários do Mira

Associação de Beneficiários do Mira nomeada a prémio pelas suas más práticas

A Associação de Beneficiários do Mira está nomeada para o prémio Guarda-Rios de Luto (más práticas), uma iniciativa promovida pelo Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente (GEOTA) que pretende alertar para aquelas que têm sido as práticas positivas e negativas nos rios portugueses.

Associação de Beneficiários do Mira repõe caudal do rio

A Associação de Beneficiários do Mira (ABM), em Odemira, já se encontra a dar cumprimento, desde segunda-feira, à determinação para assegurar a manutenção do caudal ecológico daquele rio, disse à Lusa a Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Fonte da APA explicou apenas que a associação, que gere a água da albufeira de Santa Clara, já deu cumprimento a uma determinação daquele organismo com vista à libertação de caudais ecológicos para o rio Mira.

“Abaixamento do nível” do Rio Mira é “preocupante” para saúde pública

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) solicitou à Associação de Beneficiários do Mira (ABM) a libertação de água para o caudal ecológico do Rio Mira, em Odemira, devido ao impacto na saúde pública.

Fonte da APA disse â agência Lusa que o pedido foi enviado na semana passada, após responsáveis daquele organismo terem verificado que o “abaixamento do nível” naquele espelho de água, junto à barragem de Santa Clara, pode conduzir a “uma situação preocupante” do ponto de vista de saúde pública e salubridade.

Barragem de Santa Clara em Odemira está a menos de metade

A Associação de Beneficiários do Mira cortou a água aos pequenos agricultores devido à sua escassez que cada vez mais se faz sentir nesta zona, avança a TSF. A Barragem de Santa Clara, que abastece toda esta zona do sudoeste alentejano, já se encontra a 49% da sua capacidade, ainda antes do início do verão.

Águas do Alentejo investe 1,2 milhões para melhorar água

A AgdA – Águas Públicas do Alentejo vai investir 1,2 milhões de euros para melhorar os processos de tratamento de águas residuais em Ermidas-Sado e para proteger a qualidade da água em seis albufeiras que abastecem diversos concelhos alentejanos, num projeto a executar em dois anos.