Está aqui

Arte

Ad Astra

Para as estrelas?

Perante Ad Astra, o mais recente filme de James Gray, corre-se um sério risco: permitir que a voluptuosidade do olhar interior que o filme convoca se deixe abater pelo aparente paradoxo científico.

O filme adopta uma orientação estranha e, em síntese, extravagante, desde as primeiras imagens. Desaba no sentido da gravidade tão rápida e intensamente quanto o defrontar / encarar permite, para dela (prontamente) se libertar para sempre (seja como força – i.e., propriedade científica -, seja como símbolo).

Dolor y Gloria de Almodóvar

Quando se olha para a já longa carreira de Pedro Almodóvar fica a estranha sensação de que só funciona bem se encostado a dois limites: a disfunção e a 'confessionalidade'. Limites, enfim, extremos que cansam facilmente.

E é ou não é?

É! Talvez seja, mas se não for, também existe a hipótese de que seria.... eventualmente, dependendo do empenho dos especialistas e dos estudantes. Vários estudos patrocinados por várias entidades tentaram verificar se era ou não era e onde colocar o indivíduo que se chamava Eduardo, mas por razões de privacidade chamar-lhe-emos indivíduo E.

Woodstock – efectivamente!

Não é fácil homenagear o que não se viveu, sendo que a especificidade da experiência in loco é, segundo dizem, parte ineludível do processo.

Sete Sóis, Sete Luas em Castro Verde

O XXVII Festival Sete Sóis Sete Luas vai decorrer em Castro Verde nos 6, 7 e 8 de setembro de 2019.

A programação é rica e variada e tem por base diferentes formas de expressão cultural do Mediterrâneo e do mundo lusófono, e pretende proporcionar momentos de partilha, aprendizagem e descoberta, através da realização de diferentes espetáculos e apresentações de rua, no Anfiteatro Municipal e junto à Igreja dos Remédios.

Tarantino 60’s # 1: Afinal, a coisa foi até ao fim ou ficou-se por meias-tintas?

Bob & Carol & Ted & Alice, a obra mais famosa de Paul Mazursky, produzida nos idos de 1969, marcou uma época.

Museu Jorge Vieira reabre hoje, em Beja

Em Beja, o Museu Jorge Vieira, fechou há quase dois anos devido ao estado de degradação do edifício. O espólio foi agora transferido para a Casa do Governador, no castelo da cidade, e será aí que, a partir deste domingo vai funcionar provisoriamente.

O espólio é constituído por desenhos e esculturas de Jorge Vieira (1922-1988) - considerado "um dos escultores mais importantes do século XX" – e foi doado pelo próprio à autarquia, em 1994, vai ficar exposta na Casa do Governador até à abertura do Centro de Arqueologia e Artes, onde terá o seu definitivo lugar.

Simpósio Internacional de Escultura em Odemira

Entre 9 e 22 de setembro, a vila alentejana de Odemira será a casa do Simpósio Internacional de Escultura.

A 7ª edição deste simpósio que ocorre de dois em dois anos, conta com seis artistas de diversas nacionalidades e que irão trabalhar ao vivo junto à Zona Ribeirinha de Odemira e nas Oficinas do Município.

A organização é uma parceira da Sopa de Artistas - Associação Local de Artistas Plásticos, Município de Odemira e Escola Secundária Dr. Manuel Candeias Gonçalves de Odemira.

Há “Articulações” expostas em Beja

Em Beja, no Centro UNESCO para a Salvaguarda do Património Imaterial, há “Articulações” expostas.

“Articulações” é o nome da exposição de Eduardo Freitas e que foi inaugurada no passado dia 23.

Patente até 21 de outubro, a exposição é o resultado da primeira residência artística no Centro UNESCO para a Salvaguarda do Património Imaterial da cidade alentejana.

Num misto de contemporaneidade e tradição, a exposição reflete a anatomia e a articulação do corpo humano e da conexão natural entre os ossos, processo que permitem que o corpo se mova.

Era Uma Vez… Em Hollywood

1969 (sonhado) pelos olhos adentro de 2019 (vivido)? Sim, como queiram,… mas também funciona permutando as correlações.

Páginas