Está aqui

Arroz

Arroz do Vale do Sado perde 1500 hectares devido à seca

Os produtores de arroz do Vale do Sado, no Alentejo, contabilizam, este ano, 20% de perdas em relação à campanha de 2021, com uma redução da área de cultivo na ordem dos 1 500 hectares devido à seca.

Em declarações à agência Lusa, João Reis Mendes, presidente do Agrupamento de Produtores de Arroz do Vale do Sado (APARROZ), afirma que, a nível nacional, a área cultivada de arroz diminuiu “cerca de 2 000 hectares” em relação à campanha anterior, sendo que, destes, “1 500 hectares são no Litoral Alentejano”.

Alcácer do Sal numa ode ao arroz

Numa iniciativa gastronómica que visa valorizar os produtos endógenos, Alcácer do Sal vai promover, de 22 a 27 de junho, a “Rota do Arroz”.

Esta será  a primeira edição e será realizada em conjunto com os restaurantes aderentes. O objetivo é dinamizar a restauração e o turismo em redor de um dos produtos locais mais conhecido: o arroz, preservando assim a identidade, os sabores e os saberes tradicionais.

 

Imagem de recetin .com

Não há água suficiente para a produção de arroz em Alcácer do Sal

Vale do Gaio e Pego do Altar estão novamente com um nível de armazenamento de água demasiado baixo para poderem fornecer de água as plantações de arroz em Alcácer do Sal, o que está a deixar os produtores de arroz da região alarmados, apesar dos transvases garantidos pela barragem de Alqueva, que estes se queixam de ter de pagar.

Hoje é o dia da "Festa do Arroz"

Acontece hoje, em Ponte de Sor, a quinta edição da Festa do Arroz, um evento que pretende mostrar aos visitantes e relembrar aos locais a importância histórica da cultura do arroz nesta região.

Entre as muitas atividades há uma de deixar água na boca: um concurso de arroz doce! Mas além desta tentação haverão ainda oficinas de criatividade infantil, animação musica e a exibição de um documentário.

O evento decorre no Centro De Artes e Cultura de Ponte de Sor, que era uma antiga fábrica de descasque de arroz.

 

Imagem de docesregionais.com

 

PRODUÇÃO DE ARROZ NO ALENTEJO COM QUEBRAS DE 20 A 30%

Caso a seca se prolongue os produtores de arroz de Alcácer de Sal, Montemor-o-Novo, Grândola e Santiago do Cacém temem não poder vir a cultivar arroz em 2018.

As quebras de produção de arroz foram em 2016 de 10 a 15% e este ano variam já entre os 20 e os 30% e a quantidade de água armazenada nas barragens que abastecem as produções de arroz daquela região anunciam o pior, neste momento a cerca de 8% da sua capacidade.

MUSEU DEDICADO AO ARROZ NASCE EM PONTE DE SOR

Ponte de Sor vai ter um Museu Municipal e vai ser dedicado ao arroz.

Com o foco no descasque e na moagem do arroz, o museu de Ponte de Sor representa um investimento de cerca de 120 mil euros, dos quais 85% são financiados por Fundos Comunitários.

O Museu vai nascer onde, noutros tempos, existiu mesmo uma fábrica de descasque e moagem de arroz, mantendo-se ainda, no local, todo um espólio de maquinaria dessa fábrica.

Ponte de Sor celebra arroz enquanto elemento de identificação local

A segunda edição da Festa do Arroz de Ponte de Sor, destinada à celebração do arroz enquanto elemento de identificação local decorre a 28 de março e decorrerá mais uma vez no Centro de Artes e Cultura.