Está aqui

Arrendamento

Preços do arrendamento disparam 85% em Beja

Segundo dados fornecidos pelo portal de imobiliário Imovirtual, o preço médio das casas em Portugal em 2018 aumentou 37% no arrendamento e 25% no mercado de compra e venda de habitações, quando comparados os preços com 2017. Beja destaca-se como o distrito com maior crescimento no preço médio das casas para arrendamento, na ordem dos 85%, sendo o 4º mais caro do país ((726,27 euros), antecedido por Lisboa (1.475,53 euros) ocupou a primeira posição, seguida do Porto (1.102,14 euros) e Faro (878,73 euros).

A PRECARIEDADE NÃO É UMA OPÇÃO

Há umas semanas atrás, o Expresso publicava uma notícia sobre a tendência da geração mais jovem optar por casas mais pequenas e com o menor número possível de despesas inerentes às mesmas.

Apresentava esta tendência como uma opção de vida, aliado a um suposto estilo mais desapegado dos bens materiais.

Seria sem dúvida um artigo interessante...se correspondesse à realidade da geração mais jovem que começa agora a sua carreira e a sua luta por uma vida independente com as tais mínimas condições.

TRABALHAR PARA CONSEGUIR ARRENDAR

Esteve esta semana em discussão a revisão do regime do alojamento local. Fala-se na necessidade de ouvir os outros condóminos, de dar mais espaço aos proprietários de habitações em zonas históricas, entre outras alterações.

Não menosprezando a importância da discussão deste tema, creio que, no que ao arrendamento habitacional diz respeito, a urgência é maior, face às dificuldades que os inquilinos atravessam e os futuros inquilinos se preparam para atravessar.

PORTALEGRE COM O ARRENDAMENTO MAIS BARATO DO PAÍS

Segundo os dados do gabinete de estudos da Associação Portuguesa de Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), o distrito de Portalegre apresenta o preço mais baixo para arrendamento residencial em Portugal, com um valor médio de 269 euros.