Está aqui

Alpalhão

Coretos alentejanos voltam a ter música

Os tempos áureos dos coretos remontam à época em que a rádio era ainda algo que não existia e juntavam as populações em seu redor para ouvir tocar a banda local, normalmente ao fim de semana ou em épocas festivas.

Rara será a localidade portuguesa que não tenha um coreto, ou até mais que um.

No norte alentejano, de junho a setembro, os coretos vão reviver os seus tempos áureos com mais cerca de três dezenas de concertos de onze bandas filarmónicas alentejanas.