Está aqui

Administração Interna

Cabrita para dar e vender

O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, é efetivamente alguém impressionante!  Este ministro tem um ´´talento´´ especial em fazer todo o tipo de asneiras. É um verdadeiro superministro das argoladas e é o melhor que há para a oposição.

Mas uma coisa é certa, é sem dúvida o verdadeiro PRR deste Governo. Associado ao ministro existe sempre um verdadeiro Plano de Recuperação e Resiliência. Quando parece irremediavelmente perdido, lá acaba por ser salvo (mais uma vez) pelo Primeiro-ministro António Costa. Um amigo do coração!

SEF tem novo Diretor Nacional

O tenente-general Luís Francisco Botelho Miguel foi designado pelo Primeiro-Ministro, António Costa, e pelo Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, como Diretor Nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, para dirigir o processo de reestruturação deste Serviço e assegurar a separação orgânica entre as suas funções policiais e as funções administrativas de autorização e documentação de imigrantes.

Botelho Miguel, natural de Lisboa, é mestre em Ciências Militares - ramo de Artilharia - e licenciado em Engenharia de Sistemas Decisionais.

GNR e PSP recebem 14,2 milhões de euros de retroativos de suplementos

O Ministério da Administração Interna (MAI) procedeu ao pagamento, este mês, da primeira tranche dos retroativos referentes a suplementos não pagos em período de férias, entre 2010 e 2018, aos militares da GNR e agentes da PSP, como é avançado em comunicado.

Segundo o MAI foram transferidos mais de 14,2 milhões de euros, de um total de 114 milhões de euros que vão ser pagos até ao final da legislatura, em duas tranches anuais, dando cumprimento ao Decreto-Lei n.º 25/2020, de 16 de junho.

Covid-19: multas e novas regras já estão em vigor

Entra já em vigor, este sábado, a aplicação das contraordenações por incumprimento das práticas sociais que visam conter a pandemia da Covid-1, após a publicação, ontem, em Diário da República, do decreto-lei as regulamenta.

Controlo na fronteira com Espanha mantém-se até ao final do mês

Portugal e Espanha vão manter, até ao dia 30 de junho, o controlo de pessoas nas fronteiras entre os dois países, no âmbito das medidas de combate à pandemia da doença COVID-19, avança em nota enviada às redações o Ministério da Administração Interna.

A decisão de manter esta reposição de controlo nas fronteiras, foi concertada entre o Governo da República Portuguesa e o Governo do Reino de Espanha, e resulta da avaliação da situação epidemiológica na União Europeia, atendendo igualmente às medidas propostas pela Comissão Europeia.

Governo declara Situação de Alerta para todo o país

Face às previsões meteorológicas para os próximos dias, que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio florestal, o Governo, através do Ministro da Administração Interna assinou, esta quarta-feira, o Despacho que determina a Declaração da Situação de Alerta para o período compreendido entre os dias 2 e 6 de agosto, para a globalidade do território continental.

No âmbito da Declaração da Situação de Alerta, prevista na Lei de Bases de Proteção Civil, serão implementas as seguintes medidas de caráter excecional:

Ministro da Administração Interna celebra Dia do Bombeiro em Portel

O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, preside à Cerimónia do Dia do Bombeiro Português, promovido pela Liga dos Bombeiros Portugueses, no próximo domingo, 27 de maio.

BORBA: CÂMARA OFERECEU ESPAÇO, MAS GNR CONTINUA EM CASA DE HABITAÇÃO

O impasse já dura há 3 anos: a autarquia cedeu uma antiga escola primária para ser requalificada como o novo posto da GNR local, mas as forças da autoridade continuam em edifício de habitação e sem condições.

À Lusa, António Anselmo – que renovado o seu mandato nas últimas eleições – revelou: "Faz-me confusão. Se calhar, com pouco dinheiro fazia-se um posto da GNR em condições.

SEGURANÇA

Segundo o relatório anual de segurança Interna publicado pelo Ministério da Administração Interna a criminalidade baixou no Alentejo, tendo os três distritos alentejanos reduzido a criminalidade num total de menos 605 crimes participados relativamente a 2013. Todos os Distritos Alentejanos sofreram igualmente uma baixa no rácio de crimes por cada mil habitantes.

A nível nacional o crime mais registado em todos os Distritos foi o de crimes contra o património, ocupando quase metade dos crimes em cada distrito num total de 191 390 crimes em 2014.