Está aqui

Évora

Hotel dedicado ao cante alentejano “nasce” em Évora

Um novo hotel dedicado ao cante alentejano vai abrir portas, em junho, em Évora, após um investimento de cerca de cinco milhões de euros.

Em declarações à agência Lusa, Rui de Sousa, da empresa promotora, disse que “embora seja um edifício construído de raiz e contemporâneo, queremos um hotel diferenciador e diferente e que dê ao cliente uma experiência da cultura alentejana”.

Com abertura prevista para o dia 15 de junho, o Hotel O Cante, de quatro estrelas, vai “nascer” a cerca de 50 metros da Portas de Alconchel, uma das principais entrada do centro histórico de Évora.

Festival Imaterial estreia em Évora para promover património mundial

O Festival Imaterial vai decorrer entre 18 e 26 de junho, em Évora, e contempla um total de 10 concertos, uma conferência internacional, um encontro de música ibérica e a apresentação de um laboratório de investigação, sobre património, artes, sustentabilidade e território.

O futuro pode trazer uma Plataforma Aeroespacial Andaluzia-Alentejo 

O Alentejo e a Andaluzia espanhola são duas das regiões europeias com mais baixa densidade populacional e uma iniciativa transfronteiriça pode agora criar um "Silicon Valley ibérico" e tornar as regiões uma referência tecnológica na União Europeia (UE).

Évora atinge número máximo de estudantes internacionais

A Universidade de Évora (UÉ) ocupou 100% das vagas na 1.ª fase do concurso especial de acesso para estudantes internacionais, nos cursos de Licenciatura e Mestrado Integrado.

Para já, ascende a 365 o número de novos estudantes estrangeiros nos cursos de licenciatura e mestrado integrado a iniciar a sua formação académica na UÉ já em setembro, verificando-se que o número de candidatos foi, este ano, três vezes superior ao número de vagas disponíveis.

CP ainda não encomendou novos comboios para linhas regionais

A CP foi autorizada a comprar 22 novos comboios para o serviço regional em setembro de 2018, contudo, o novo material circulante ainda não foi encomendado, esperando-se que as 22 unidades apenas cheguem no final de 2024.

De acordo com o Dinheiro Vivo, a primeira aquisição de novos comboios está parada no Tribunal de Contas (TdC), que aguarda mais esclarecimentos da empresa pública ferroviária.

Os moinhos do Degebe vão à cidade!

Os moinhos do Degebe vão à cidade! Trata-se da exposição “Moinhos do Rio Degebe – História e Memórias”, e que está patente ao público na Praça do Sertório, em Évora,  até 6 de junho.

Esta exposição foi realizada no âmbito do Projeto n.º 251 “Os Moinhos do Rio Degebe: contributos para salvaguarda da sua memória”, um projeto financiado pelo Programa do Orçamento Participativo de 2017, implementado pela Direção Regional de Cultura do Alentejo e executado em parceria com o CIDEHUS - Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades, da Universidade de Évora.

Procura de terrenos mais do que duplicou em Beja e Portalegre

A pandemia de covid-19 fez aumentar o interesse dos portugueses na compra de terrenos urbanos e rústicos para construção de casa, tendo esta procura aumentado, desde março de 2020 até março de 2021, 135% em Beja e 113% em Portalegre, de acordo com um estudo divulgado pelo portal Idealista.

Radares da PSP em maio no Alentejo

A PSP informa que, até final do mês de maio, irá efetuar ações de fiscalização rodoviária através de radares de controlo de velocidade nos seguintes locais:

 

BEJA

04/mai/21 09H00 Rua Manuel Joaquim Delgado – Beja

12/mai/21 09H00 Av. Salgueiro Maia – Beja

19/mai/21 09H00 Rua Francisco Miguel Duarte – Beja

25/mai/21 09H00 Rua Zeca Afonso – Beja

 

ÉVORA

10/mai/21 09H00 EN 114 – Av. Túlio Espanca ( Montemor-Évora ) – Évora

12/mai/21 10H00 EN 18 ao Gil – Estremoz

Aprender com a COVID?

Crónica eutópica #3 de Fernando Moital

Há um ano que andamos nisto: põe máscara, lava as mãos, fica em casa, queda-te distante dos outros…”congela”! Entendo bem estas regras e tento cumpri-las. Mas todas elas trazem alguma infelicidade porque nos condicionam bastante o nosso quotidiano. E se aprendêssemos alguma coisa com o “bicho”? E se, combatendo o “bicho”, vivêssemos melhor a vida? Vou dar dois exemplos.

A Escola Horta das Figueiras em Évora está equipada com um sensor de dióxido de carbono (CO2) em cada sala. Conhecer os valores de CO2 é importante.

Vamos dar umas tampas à GNR?

A iniciativa é da Guarda Nacional Republicana de Évora que, de modo a auxiliar a filha de um membro deste destacamento criou uma recolha de tampinhas, caricas e cápsulas de café.

O objetivo é conseguir o financiamento para que a família possa realizar sessões de fisioterapia intensiva com a criança, em Braga, e que são essenciais para melhorar a sua qualidade de vida.

Páginas