Está aqui

Opinião

DAR UMA MÃOZINHA

Entusiasmado por andar a trabalhar no campo e na lavoura, Antímio esforçava-se todos os dias, do nascer ao pôr-do-sol. Sabia o que custava andar de camisa suada, sabia o que custava beber água tépida para matar a sede. No meio dos torrões secos dos campos, era preciso ajeitar a terra e preparar aquela que viria a ser a cama das sementes para nascerem logo a seguir.

AJUSTE DE CONTAS

Depois de um verão fortemente marcado pela tragédia dos fogos o outono parece reservar boas noticias para os portugueses.

Recuando alguns dias, no dia 15 de setembro a agência de notação financeira Standard and Poor's (S&P) retirou Portugal do “lixo”, revendo em alta o “rating” atribuído à dívida soberana portuguesa para “BBB-“, com perspetiva “estável”.

E AS AULAS RECOMEÇARAM...

Mais um ano letivo e os habituais entraves continuam por resolver.

O que no ano transato tinha sido um ponto a favor do Ministério da Educação, este ano, tudo se inverteu.

Escolas sem professores colocados, sem assistentes operacionais suficientes, crianças com necessidades educativas especiais (NEE) sem professores de apoio, obras por fazer ou por concluir, espaços descuidados, enfim…todo um manancial de problemas por resolver que, atravancam o inicio normal das atividades letivas.

A PLACA DOS OLHOS DE SOL

Para os mais distraídos, que possam não ter notado, o Museu de Évora mudou de nome aos 101 anos de idade. No dia 3 de Março de 2017 passou a denominar-se Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo. O curioso é que a notícia que dá a boa nova, divulgada nos media, repetia em contraposição “temia-se que o Museu passasse a ser gerido pelo Município” ao abrigo da proposta de lei da transferência de competências para as autarquias.

YOUNG MR. LINCOLN

Young Mr. Lincoln (1939), de John Ford e Henry Fonda (e ainda bem)

POSTAS DE PESCADA

No Alentejo, antigamente, havia ursos. Já não há. Embora ainda haja em outros sítios do planeta, dizem. Confirma-se. Então é assim, antigamente, quando havia ursos no Alentejo, estes tinham personalidade. Tinham tanta personalidade que fazia impressão. Não havia forma de registar a personalidade dos ursos nesses tempos em vídeo, nem áudio. Era uma pena. Tudo era basicamente uma pena naquela altura e ao mesmo tempo bucólico e apaixonante.

AINDA RESTAM CRAVOS PARA PLANTAR?

No ano em que comemoramos 43 anos sob a revolução de Abril de 74, na qual foi implementado o atual modelo de regime democrático em que vivemos, deve-se destacar a conquista do Poder Local pela efetiva possibilidade de participação das populações nas variadas tomadas de decisão, designadamente, a nível dos órgãos autárquicos.

SER ALUNO SÉNIOR

Setembro é sinónimo de regresso às aulas, assim como Dezembro é sinónimo de Natal e Agosto é igual a férias. Quem não se lembra da azáfama da compra de livros, do cheiro dos livros novos, do papel para forrar os livros, da mochila mais bonita e do estojo cheio de canetas e lápis decorados com os temas da altura.

SPRING BREAKERS, (DIS)HARMONY ACCORDING KORINE AND DESPERATION (OVEREMPHASIS) OF ME

Não podendo ser de outra forma, que seja desta: releio um texto (não suporto a palavra!) com alguns meses sobre Spring Breakers. Palavras exaltadas e pouco medidas. Como se não bastasse, releitura mal dormida, após uma mudança de hora que roubou pelo menos uma. Definitivamente volve-se contra a mão que o escreveu (não ao ponto de cuspir no prato onde come e terá de voltar a comer), forma derradeira e galhofeira de masoquismo, mas esta última apenas por estar travestido de trecho de diário, como uma dentada nos calcanhares de tempos a tempos com o propósito de evitar o esquecimento.

BARATAS TONTAS

Vamos dar, neste texto, uma perspetiva diferente e atribuir características nobres a esse inseto multifacetado, tanto voa como rasteja, que é a barata. Espere. Não deixe de ler já o texto só porque se criou uma imagem de uma barata e já apetece fugir. Há que dar o benefício da dúvida. A barata, para começar, diz que tem sapatinhos de veludo. Ah, não. Espera, essa é mentira da barata. O que ela tem é os pés peludos. Não vou entrar por aqui. Podia, mas não vou.

Páginas