Está aqui

Literatura

Évora: a mais antiga Biblioteca Pública do País faz 213 anos

A Biblioteca Pública de Évora comemora no próximo dia 25 de Março 213 anos, o que faz dela a mais antiga biblioteca pública do país. Fundada pelo Arcebispo Frei Manuel do Cenáculo, uma das figuras de maior relevo do Iluminismo Português,  esta biblioteca tem à sua guarda 664 incunábulos e 6.445 livros impressos do século XVI, para além de diversos núcleos de documentos manuscritos, de cartografia, partituras e mais de 20.000 títulos de publicações periódicas.

Alcácer leva livros a Lares e Centros de Dia

A Biblioteca Municipal de Alcácer do Sal tem estado desde 2016 a implementar um programa pioneiro e que leva livros a Lares de Idosos e Centros de Dia, com o objetivo de "criar uma relação de proximidade entre a Biblioteca e as residências, centros de dia e de convívio do concelho" e que cobre cerca de 4 centenas de utilizadores, onde foram entregues 17 baús de livros e foram feitas 360 leituras de 41 autores para além de recolhas de memórias e objetos de tradição oral.

RESULTADOS DO PRÉMIO LITERÁRIO DOS ESCRITORES DO ALENTEJO

A celebrar o seu segundo ano, a ASSESTA - Associação de Escritores do Alentejo e em  jeito de comemoração, a associação decidiu divulgar os vencedores da 1.ª edição do Prémio Literário Joaquim Mestre, instituído numa parceria com a Direção Regional de Cultura do Alentejo e com o apoio da Câmara Municipal de Beja.

A concurso estiveram um total de 22 textos originais e 14 destes foram apurados como finalistas.

“VOCEMESSÊ NÃ SABE PATAVINA!”

Se não consegue perceber a expressão do título deste artigo, a solução pode estar na leitura do livro “Falares e Ditarenhos do Alentejo”, um projeto editorial da autoria de Luís Miguel Ricardo.

O livro será apresentado hoje, pelas 16h, na Biblioteca Municipal de Cuba e é um projeto que pretende - com a característica boa-disposição e informalidade alentejana -  preservar e promover a tradição dos falares do Alentejo.

BIBLIOTECA DE CASTRO VERDE INTEGRA REDE DA UNESCO

A autarquia de Castro Verde anunciou que a Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca passou a integrar a Rede de Bibliotecas Associadas à Comissão Nacional da UNESCO. Com uma rede de mais de 500 bibliotecas, a Biblioteca de Castro Verde junta-se assim às congéneres do Baixo Alentejo de Aljustrel, Beja, Ferreira do Alentejo, Ourique e Serpa.

A Biblioteca Municipal Manuel  da Fonseca foi inaugurada a 22  de abril de 1995, em homenagem ao escritor do  neo-realismo português que integrou o Novo Cancioneiro. A sua obra é fundamental para compreender o Alentejo do século XX

AVÓS PARTILHAM CONTOS E PROVÉRBIOS COM AS CRIANÇAS EM VIANA DO ALENTEJO

O objectivo é o de partilhar "saberes e tradições entre gerações, promover a criatividade e imaginação e fomentar o gosto pela leitura" e coloca avós a contarem aos mais pequenos histórias antigas, contos e provérbios, na tarde de hoje, a partir das 15h30, na Biblioteca Municipal de Viana do Alentejo.

GONÇALO M. TAVARES VENCE PRÉMIO VERGÍLIO FERREIRA E MARCELO JÁ SAUDOU

O escolhido pelo júri do prémio Vergílio Ferreira 2018 – constituído pelo professor da UE, Antonio Sáez Delgado, pelo escritor João de Melo, pela crítica literária Maria da Conceição Caleiro e pelas professoras Ângela Fernandes e Cláudia Afonso Teixeira – foi Gonçalo M. Tavares.

O júri destacou Gonçalo M. Tavares pela «originalidade da sua obra ficcional e ensaística, marcada pela construção de mundos que entrecruzam diferentes linguagens e imaginários, afirmando-o como um dos autores de língua portuguesa mais criativos da atualidade».

"FÁTIMA FOI GOLPE POLÍTICO DA IGREJA CONTRA A I REPÚBLICA"

Lícinio Lima nasceu a 30 de maio de 1965 em Gaia. Sonhou ser padre e licenciou-se em Teologia pela Universidade Católica porém fez carreira dedicada ao jornalismo. Passou por várias áreas em vários meios de comunicação e desde 2016 é jornalista freelancer e investigador. Entre os seus vários palmarés, conta-se o prémio de jornalismo atribuído pela representação em Portugal da Comissão Europeia pelo seu trabalho jornalístico.
 

BEJA RECUPERA FORNO DE PÃO COMUNITÁRIO

O forno da Tia Bia Gadelha, como é conhecido o antigo forno comunitário em Beja, foi alvo de um restauro a pensar da preservação e promoção das tradições populares, promovido pela Associação para a Defesa do Património Cultural da Região de Beja e é devolvido esta semana à comunidade com dois dias de festa em torno do pão.
 

ALENTEJO VAI TER CALENDÁRIO ANUAL DE EVENTOS

O “365 Alentejo-Ribatejo”, é um programa que visa a construção e promoção de um calendário anual de eventos da região, organizados pelas autarquias ou pelos agentes e empresas culturais e turísticas que operam nos 58 municípios do território e destina-se a iniciativas de caráter cultural, desportivo, natureza e ou aventura e com relevância para os mercados português e estrangeiro, para além de privilegiar a aposta na identidade e no património cultural e natural e a promoção de consumos e práticas amigas do ambiente.

Páginas