Está aqui

Empresas

RAQUEL PINA: O ALENTEJO FAZ PARTE DE MIM

Raquel Pina é natural de Beja mas reside em Lisboa desde que escolheu a Faculdade de Belas Artes para estudar Design de Comunicação. Criou uma marca própria, registada, a Raquel Pina Design & Illustration, com uma linha gráfica muito pessoal, em que desenvolve ilustrações personalizadas com o objetivo de as aplicar em objetos de uso quotidiano como marcadores de livros, sacos de ginásio, crachás, entre outros.

GENTE DA MINHA TERRA CHEGA A TODO O MUNDO

Andrea Marques é a proprietária da Gente da Minha Terra, uma loja localizada na Rua 5 de Outubro, mais conhecida por Rua do Artesanato, em Évora, que veio modernizar a oferta de produtos artesanais existentes, através de objetos únicos, sabores e aromas inspirados na história e tradição portuguesa. Conheça mais em https://www.facebook.com/gentedaminhaterraevora/

AS CASAS COM ALMA DE ANA CARLA FAÍSCO

Chama-se Ana Carla Faísco, é arquiteta formada na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, mas assim que pôde regressou às suas origens: ao Alentejo. É a partir de alcaria da Serra, na Vidigueira, que gere com a sua mãe e sócia-gerente a Mosaicos d' Alcaria, um atelier de Mosaico hidráulico com padrões e cores fora do comum. Da Vidigueira para o mundo. Saiba mais em https://www.facebook.com/mosaicosdalcaria

 

ALENTEJO. QUE PROGRIDA SEM PERDER A IDENTIDADE

Chama-se Cláudia Larguinho, tem 33 anos e é natural de Beja, a partir de onde produz acessórios feitos à mão com botões, peças que se reúnem em torno de uma única marca: Cloudette. Pregadeiras, anéis, pulseiras, brincos e colares/golas: de tudo um pouco encontramos na sua página do Facebook, em https://www.facebook.com/cloudette2015/timeline

 

Tribuna Alentejo – A Cláudia nasceu e reside em Beja. Mas sabemos que nem sempre esteve por lá.

MATEMÁTICA, AMOR E JÓIAS NO ALENTEJO

Carla Santana e Telémaco conheceram-se em Mértola e do seu amor acabou por nascer também a marca Santanajewelry, uma marca de acessórios de vestuário bordados artesanalmente que está localizada no Centro de Ideias e Negócios In Castro, em Castro Verde. Falámos com a Carla e ficámos a conhecê-la um pouco melhor e a este projeto também. https://www.facebook.com/santanajewelry

A GRANDIOSA MABALA DO ALENTEJO

Mabala é o nome do projeto de Isabel Anastácio, de 57 anos, que desde que se mudou para o Alentejo em 1984 já viveu em S. Pedro do Corval, em Bicos, perto de Cercal do Alentejo, em Évora e em Vale Figueira, perto de Melides. Atualmente vive em Grândola. De Lourenço Marques, terra onde nasceu, trouxe consigo a Mabala, a cor, que recria através de malas, ganchos, pregadeiras, enfeites de Natal... feitos em feltro, em lã e em algodão.

SOFIA CATARINO, UMA DESIGNER INVULGAR

Chama-se Sofia Catarino, é natural de Lisboa mas há 3 anos que mora no Alentejo, mais precisamente em Castro Verde. É Designer, fotógrafa e criadora da Invulgar, um atelier onde se transforma “lixo” em Arte. As suas peças, feitas a partir de aproveitamento de botões, tecidos, metais, entre outros, podem ser apreciadas em https://www.facebook.com/Invulgar-470352823038411/

STORMY ALENTEJO - OS CAÇADORES DE TEMPESTADES

São o André Farinho, o Daniel Reis, o David Soldado, o João Pereira, o João Santos e o José Ramos, um grupo de 6 amigos com idades compreendidas entre os 21 e os 52 anos, naturais de Pias, concelho de Serpa e apaixonados pelos dias de tempestade. Todos decidiram captar imagens desses grandes momentos, seja em fotografia ou em vídeo, e partilhá-los com o mundo inteiro.

"COISAS DE PANO" É MADE IN ALENTEJO

São a Anabela Ramos e a Céu Dias, duas amigas de longa de data, naturais de Évora, que criaram a "Coisas de Pano", uma marca que se dedica à conceção de artigos para bebé, brinquedos, roupas, cestas, bonecos em pano… Fomos ao encontro das duas e descobrir como a Coisas de Pano pode ser terapêutica e reforçar laços de amizade. Conheça mais no Facebook, em https://www.facebook.com/coisas.depano e o Instagram em coisas_de_pano.

B DE BRINCAR É MADE IN ALENTEJO

Chamam-se Vilma van Harten e Carlos Ramos, nasceram em Angola e em Viseu, respetivamente, mas apaixonaram-se pela região do Alentejo quando vieram estudar na Universidade de Évora. Anos mais tarde, o nascimento do filho do casal determinou outro nascimento: o da marca B de Brincar. Fique a saber tudo nesta entrevista e conheça todos os brinquedos em https://www.facebook.com/BdeBrincar

Páginas