Baixo Alentejo

O castelo de Beja já cabe na sua mão

Já pode ter o Castelo de Beja na sua mão.

Desde esta semana, que Beja colocou o Património Histórico e Arqueológico no seu telemóvel. À distancia de uns quantos toques, na sua mão vai poder aceder à Plataforma Beja Monumental.

Esta plataforma pretende valorizar e difundir o Património Histórico e Arqueológico do concelho e coloca ao seu dispor a oportunidade de consultar levantamentos 3D de alguns monumentos icónicos da cidade, zonas de interesse histórico e reconstruções virtuais de ambientes artefactos, bem como os descritivos históricos de informação.

O futuro do Sporting passa por Beja

O futuro do Sporting Clube de Portugal passa por Beja. Será na cidade alentejana que se vão reunir “leões” de todo o país, a 16 e 17 de novembro, para a realização do 10º Congresso Leonino.

No Teatro Municipal Pax Julia, nos dias 16 e 17 de novembro, este congresso vai ser dividido em quatro secções: o Clube, os Sócios e os Adeptos; Futebol – Modelo Estratégico; Modalidades – Modelo Estratégico; e Sustentabilidade Financeira e Marca.

Alentejo com 39 milhões para laboratórios e incubadoras de empresas

O programa operacional Alentejo 2020 acaba de aprovar um total de 39 milhões de euros (com financiamento de 27 milhões por fundos comunitários) para construção de infraestruturas como centros de investigação e inovação e incubadoras para empresas de base tecnológica.

Beja é o distrito nacional onde faltam mais medicamentos

Beja é mesmo o distrito nacional onde faltam mais medicamentos nas farmácias. O problema é transversal a todo o país, especialmente no interior, o mais afetado com a indisponibilidade para entrega imediata de medicamentos nas farmácias.

O distrito alentejano conta mesmo com mais do dobro da média nacional de doentes que foram obrigados a interromper tratamentos por falta de medicamentos, segundo dados de um inquérito da Associação Nacional de Farmácias.

Nós, Cidadãos! já tem candidato por Beja

O Nós, Cidadãos! já tem candidato por Beja às Legislativas 2019: Rui Nascimento.

Empresário, de 58 anos, Rui Nascimento, residente em Évora, irá assim liderar o “Nós” por Beja nas eleições de 6 de outubro.

Foi dirigente da Associação de Estudantes e já vivei e exerceu a sua atividade profissional em Inglaterra, França, Angola, Moçambique, Equador e China.

Caminhos rurais em Moura estiveram sem reparações por "mais de 8 anos"

O Município de Moura está a realizar desde 2018 trabalhos de reparação de caminhos rurais e agrícolas no concelho, considerando que se trata de "intervenções de fundo em Caminhos Municipais" após um período "de mais de 8 anos em que não foram realizadas".

As intervenções consistem na avaliação do estado de conservação destas vias, localizadas na área geográfica do concelho, limpeza de bermas, abertura de valetas, aplicação, rega e compactação de “tout venant”.

Resta menos de 10% da água na barragem Monte da Rocha, em Ourique

A Barragem do Monte da Rocha em Ourique está a levantar uma grande preocupação entre autarcas e sobretudo agricultores já que esta é de utilização predominantemente agrícola, por se encontrar com reservas de água de apenas 9,8%.

Alentejo vai investir no mar e nas tecnologias de ponta

Estão aprovados dois projetos da Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo (ADRAL) no valor de um milhão de euros, um virado para a economia do mar e outro na alta tecnologia. Alentejo Azul e Startup LABWARE, são os dois projetos que envolvem parceiros estratégicos da Região tais como o PACT - Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia, Sines Tecnopolo e a DECSIS – Sistemas de Informação.

Este ano pode ser o melhor da década para o vinho alentejano

São previsões mas não têm falhado. Utilizando o método polínico, isto é, a recolha de pólen na fase da floração da vinha, a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) prevê ganhos na ordem dos 5 a 10% na produção de vinho na região, com 22 500 hectares de vinha, quando comparado com a vindima de 2018, o que significa uma produção de 115 a 120 milhões de litros, volume superior à média dos últimos cinco anos (de 110 milhões de litros).

Novas descobertas arqueológicas em Moura vão ser reveladas no final de agosto

O sítio de Castelo Velho de Safara, no concelho de Moura, corresponde a um povoado fortificado com uma primeira ocupação que remonta ao Calcolítico, há cerca de 5000 anos, estando comprovada uma segunda ocupação na Idade do Ferro (século IV a.C.) e, posteriormente, no período Romano (século I a.C.).

Páginas