Está aqui

Ambiente

OS LINCES ESTÃO A POVOAR O ALENTEJO

Com a libertação da fêmea Moreira, esta quarta-feira, já foram libertados 19 linces-ibéricos em terras alentejanas, mas só 14 continuam a deambular pelas terras em redor do vale do Guadiana. Contudo, com a confirmação do nascimento das quatro crias nesta Primavera, existem neste momento 18 linces-ibéricos no matagal alentejano.

ALTERAÇÕES DE CLIMA TRAZEM MINISTRO DO AMBIENTE AO ALENTEJO

O Ministro do Ambiente - João Pedro Matos Fernandes -  participará no encerramento do 2º Workshop do Projeto Estratégia Regional de Adaptação às Alterações Climáticas no Alentejo, que decorrerá a 9 de junho, no auditório municipal de Reguengos de Monsaraz (Évora).

ALENTEJO A PÉ JÁ HÁ DOIS ANOS

O Portal “Alentejo a pé” – que disponibilizada informação para 140 percursos pedestres, distribuídos por 37 concelhos do Alentejo - celebrou, esta semana, 2 anos.

750 MIL VISITANTES NO FLUVIÁRIO DE MORA

Tem menos de dez anos, no entanto, o impacto do Fluviário de Mora no concelho e na região já faz sentir de modo relevante.

Sendo o factor de maior atração do concelho de Mora (Évora), o Fluviário já conta com cerca de 750 mil visitantes, num concelho com cerca de 5 mil habitantes.

O Presidente da Câmara de Mora, Luís Simão, declarou à Lusa que "Em Mora, há um tempo antes do Fluviário e um tempo pós-Fluviário. É um projeto que marca de forma muito nítida a vida do concelho."

“CERTIFICAÇÃO BIOSPHERE” PARA O TURISMO ALENTEJANO

O Turismo do Alentejo/Ribatejo já deu início ao processo que levará o Alentejo e o Ribatejo a obter a “Certificação Biosphere” no setor alojamento – estabelecimentos hoteleiros.

Esta candidatura está a ser desenvolvida em colaboração com a ADRAL - Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo e o “Consórcio Biosphere Portugal”.

Numa primeira parte, a certificação incidirá sobre o alojamento, mas o objetivo é que, mais tarde, se venha a estender à vasta e diversificada oferta turística das regiões.

ALENTEJO PREPARA-SE PARA ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

As alterações climáticas são um facto e o Alentejo quer estar preparado para elas. Enquadrado numa Estratégia Regional e Políticas Públicas de Adaptação às Alterações Climáticas para o Alentejo, dia 2 de junho, vai realizar-se o Workshop do projeto “Estratégia Regional de Adaptação às Alterações Climáticas no Alentejo”.

CENTRAL NUCLEAR DE ALMARAZ ESTÁ FORA DE PRAZO

Depois de várias chamadas de atenção, por parte dos ecologistas, acerca do encerramento da Central Nuclear de Almaraz, em Espanha, está marcada uma manifestação, para 11 de junho em Cáceres. Organizada por mais de duas dezenas de organizações portuguesas e espanholas, mais de 150 portugueses já se inscreveram, num protesto que exige o encerramento da central nuclear mais antiga de Espanha ainda em laboração, e que devia ter fechado em 2010.

ETAR DE AMARELEJA REQUALIFICADA

A ETAR de Amareleja será alvo de uma remodelação, por parte da AgdA - Águas Públicas do Alentejo, que já terá dado inicio ao procedimento para a avançar com a empreitada. Estima-se que o projeto tenha um investimento de 414 mil euros.

BIODIVERSIDADE NACIONAL DEBATIDA EM ÉVORA

No dia 23 de maio, o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade de Évora (CIBIO/InBio) realizará, em Évora, a conferência ”Comunicar a Biodiversidade”.

No Colégio do Espírito Santo, na Universidade de Évora, este encontro contará com comunicações de investigadores da Universidade de Évora e será o momento que marcará o lançamento da nova imagem do Museu Virtual da Biodiversidade (MVBIO) e suas novas valências.

ALENTEJO MAIS INTELIGENTE

Um projeto desenvolvido pela Cisco, em parceria com a Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo (ADRAL) e a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC), envolvendo 14 municípios do Alentejo Central, vai tornar o Alentejo mais inteligente e “conectar” as suas comunidades.

Páginas