Alentejo Central

Alqueva precisa de 250 mil toneladas de fertilizantes naturais para salvar solos

A destruição do solo no Alentejo é galopante e só o adubo orgânico a pode parar, afirma Carlos Dias, numa peça que assina hoje no Público, onde defende que os solos agrícolas no Alentejo estão cada vez mais pobres por causa da atividade agrícola e se não receberem rapidamente fertilizantes orgânicos os fenómenos erosivos vão acelerar com as práticas do regadio.

PS alerta para crime ambiental no Monfurado

A Comissão Política Distrital de Évora do PS considera que estás prestes a ser cometido um crime ambiental na Serra do Monfurado.

Em comunicado, os socialistas eborenses revelam que foi “com perplexidade e preocupação” que souberam da intenção da Direção-Geral de Energia e Geologia de permitir o início de nova fase de prospeção de minérios numa área que consideram “um dos santuários naturais mais emblemáticos e bem preservados do Alentejo”, a Serra do Monfurado, área integrada na Rede Natura 2000.

O preconceito com as doenças mentais

Após o visionamento e a análise da reportagem "E Se Fosse Consigo? O preconceito e os receios em torno das doenças mentais", exibida no canal SIC, confesso que fiquei completamente arrasada por ter conhecimento das opiniões absurdas de certas vozes. Iniciemos este discurso com a afirmação de que sim, as doenças mentais são reais. E mais. Controláveis.

Dormidas turísticas sobem 25,7% no Alentejo

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, INE, o número de dormidas nos alojamentos turísticos em abril no Alentejo subiu 25,7%, quando comparado com o período homólogo.

Já os proveitos totais cresceram 27,5% e os de aposento 32% o que colocou o Alentejo como a região conheceu a maior variação homóloga dos proveitos, no país, como adianta hoje a Rádio Pax.

Em Abril passado, o rendimento médio por quarto disponível nos estabelecimentos de alojamento turístico aumentou 23% no Alentejo, comparativamente a Abril de 2018.

Embraer recebe encomenda de 1,6 mil milhões de euros em jatos E175

A Embraer, com fábricas em Évora, comunicou ontem aos seus accionistas que acaba de receber uma encomenda de 20 jatos, mais 19 opções de compra, do jato E175, de 70 lugares.

Trata-se da americana United Airlines, que assinou um contrato no valor de 1,6 mil milhões de euros para a aquisição das aeronaves, que vão substituir os aviões mais antigos da companhia americana, colocados ao serviços dos voos regionais.

Dívida de quase mil milhões não impede Berardo de abrir dois museus em Estremoz

O facto facto de dever 980 milhões de euros aos bancos não impede Joe Berardo de preparar-se para abrir dois museus em Estremoz, um para uma colecção de azulejaria e outro de arte africana.

Évora vai discutir impacto da imigração no setor agrícola no Alentejo

A migração dos trabalhadores, tanto em termos geográficos como em termos ocupacionais de atividades relacionadas com a agricultura, consiste numa das maiores transformações neste sector no século XX.

Azeite alentejano vence medalha de ouro em certame nacional

Foi na Feira Nacional de Olivicultura que o azeite alentejano “O Amor é Cego” conquistou o prémio para melhor azeite de azeitona galega.

A Feira Nacional de Olivicultura – que decorreu em Valpaços, numa organização da Câmara Municipal de Valpaços, a Cooperativa de Olivicultores de Valpaços, o CEPAAL - Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo, a Associação dos Olivicultores de Trás-Os-Montes e Alto Douro e a CAP - reúne, exposição de produtores e fornecedores e a realização do concurso de azeite virgem.

Hoje vamos saber quem são os premiados do Turismo do Alentejo 2018

Amanhã, 15 de junho, é dia de saber quem são os distinguidos pelos prémios "Turismo do Alentejo" e "Turismo do Ribatejo", promovidos pela Entidade Regional de Turismo, que é presidida por Ceia da Silva e cujo júri integra José Manuel Simões, do Centro de Estudos Geográficos/ Universidade de Lisboa, António Lacerda da Agência Regional de Promoção Turística, José Manuel Santos, da Turismo do Alentejo / Ribatejo, Armando Rocha, da Neoturis, Carina Monteiro da Publituris, José Luís Elias da Turisver, Pedro Chenrin da Ambitur; Joana Emídio dO Mirante, José Miguel Piçarra do Diário do Sul, Jaime

Central Fotovoltaica de 55 hectares em Évora começa a produzir hoje

A central fotovoltaica de Vale de Moura, no concelho de Évora – uma das primeiras em toda a Península Ibérica a ser explorada sem qualquer tipo de subsídios públicos – entra em funcionamento hoje, dia 14 de junho, anunciou hoje o grupo energético Axpo. 

Com uma área de 55 hectares e uma capacidade total instalada de 28,8 megawatts (MW), a nova central estará a funcionar em pleno a partir de sexta-feira, para produzir mais de 52 gigawatts-hora de energia limpa por ano – o equivalente ao consumo médio anual de quase 10.000 habitações.

Páginas