16 Dezembro 2014      00:00

Está aqui

O que nos fez parar?

O ano 2014 entrou singelo, mas durou pouco tempo a sua acalmia. Houve factos que nos fizeram parar, uns por bons motivos, outros nem tanto. Foi um ano de grandes emoções sem dúvida! Escrevo em forma de balanço sobre os acontecimentos deste ano que está a findar e que de alguma forma me marcaram (obviamente existiriam muitos outros assuntos que mereceriam destaque, mas fico-me por esta selecção), me fizeram parar e certamente vos marcaram a vós, caros leitores!

Morreu o Eusébio, uma tristeza profunda abateu-se sobre os portugueses, não fossemos nós os “donos do Fado”, uma figura emblemática da vida futebolística de Portugal. Houve uma comoção sentida que nos colou a todos aos noticiários, tendo sido algo inacreditável para muitos. Ficará na nossa história e na memória de todos.

Cristiano Ronaldo recebeu a bola de ouro pela FIFA, referente a 2013. O melhor jogador do mundo é português! Um orgulho nacional, que valeu a condecoração da Ordem do Infante pelo Presidente da República.

A Ucrânia e a Rússia entraram em conflito relativamente ao domínio da Crimeia. Um conflito complexo e grave, que gerou tomadas de posição (como foi o caso dos Estados Unidos da América e da União Europeia que se posicionaram contra a Rússia) e alguns mortos! A Rússia acabou por ficar com a Crimeia anexada!

O acontecimento do ano a nível internacional, no meu ponto de vista, prendeu-se com o desaparecimento do boeing da Malasya Airlines com 239 passageiros. Não há comentários que valham a tamanha tragédia!

O Papa Francisco enviou ao mundo inúmeras mensagens de paz, mas também de mudança na Igreja Católica. Vislumbrou-se uma luz ao fundo do túnel para a Igreja Católica cujo progresso e evolução tem ignorado e negligenciado ao longo dos tempos.

O mundial de futebol no Brasil foi para nós portugueses uma decepção. No entanto, proporcionou-nos momentos de emoção e nervos à flor da pele. A Alemanha foi a grande vencedora tendo derrotado na semi-final o anfitrião por 7-1 – histórico!

A Organização Mundial de Saúde declarou o Ébola como emergência sanitária internacional, no entanto para nós portugueses, este facto foi superado pelo surto de Legionella em Portugal, que por sua vez foi também superado pela detenção do ex-primeiro ministro José Sócrates. Certamente que ninguém sabe o que aconteceu posteriormente sobre a Legionella ou sobre o Ébola, pois acabamos por ter que nos limitar ao que a comunicação social nos “oferece”. Prioridades invertidas é apenas o que me apraz dizer.

Carlos do Carmo ganhou um Grammy Latino de Carreira, uma distinção única, que nos deixou a nós portugueses muito orgulhosos. Mas temos que lembrar que para o nosso Presidente da República este facto passou em branco, pois não congratulou o vencedor. Continuo a achar sobre este assunto que o Presidente da República tem também as prioridades invertidas.

O Cante Alentejano foi reconhecido pela UNESCO como património imaterial da Humanidade, um motivo de orgulho para todos os portugueses, em especial para todos os alentejanos. Uma responsabilidade acrescida que certamente os alentejanos levarão a bom porto como forma de promoção do Alentejo e todo o seu património. Orgulho em ser Alentejan@!>

Finalmente (e obrigatoriamente) o ex-primeiro ministro José Sócrates foi detido, ouvido e ficou em prisão preventiva… Em Évora! Os eborenses têm um vizinho novo e o “circo” armou-se junto ao estabelecimento prisional. A notícia abafou todas as outras, correu o mundo inteiro pelos piores motivos. É assunto que abomino, não me alongarei.

Na minha óptica, o acontecimento do ano foi o desaparecimento do avião da Malasya Airlines pela negativa e pela positiva o reconhecimento do Carlos do Carmo e claro, do Cante Alentejano! A personalidade do ano foi Eusébio, que nos deixou e que deveremos recordar para sempre, com saudade!

O ano 2015 está à porta e certamente também nos trará momentos que nos farão parar! Os meus votos é de que os bons superem os menos bons!

Escrevo-vos no próximo ano!

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.