28 Junho 2014      01:00

Está aqui

Cem anos do assassinato do Arquiduque Francisco Fernando

Faz cem anos que o Arquiduque Francisco Fernando, herdeiro do Império Austro-Húngaro foi assassinado em Saraevo (atual Bósnia e Herzegovina). Este assassinato deu origem a uma catadupa de acontecimentos que acabaram por arrastar as grandes potências para uma Guerra que conhecemos hoje como a Primeira Grande Guerra Mundial e que iria durar quatro mortíferos anos, até 1918.

Por todo o país o centenário da 1º Grande Guerra Mundial tem sido assinalado desde o começo de 2014. Saiba o leitor quais as atividades que estão a decorrer ou vão acontecer no Alentejo, organizadas tanto pela Direção Regional de Cultura do Alentejo, como pelas Forças Armadas portuguesas, que criou uma comissão e um site para o efeito.

Até 25 de Julho está patente na casa de Burgos em Évora a exposição "Guerra, Fotografia e Devoção" que pode ser visitada de segunda a sexta-feira. A direcção Regional de Cultura do Alentejo organiza ainda com esta exposição duas conferências. Uma delas teve lugar no passado dia 23 de Junho conforme o tribuna noticiou. No próximo dia 9 pelas 18:30 na referida galeria terá lugar a conferência "Militares e a Fotografia" proferida pela Dr.ª Cármen Almeida, diretora do Arquivo Fotográfico da Câmara Municipal de Évora.

De 15 a 30 de Setembro poderá visitar em Estremoz no Regimento de Cavalaria Nº 3 a Exposição sobre a participação de Portugal na Grande Guerra e sobre a História da Unidade promovida pelo Museu Militar.

O Instituto de História Contemporânea (IHC) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa criou o site www.portugal1914.org que pode utilizar para aprender mais.

 

Foto: Capa do New York Times de 29 de Junho de 1914

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.