27 Janeiro 2018      17:59

Está aqui

VINHO DA TALHA COM DIREITO A CENTRO INTERPRETATIVO

Será um investimento de cerca de 600 mil euros que servirá para terminar o Centro Interpretativo do Vinho de Talha, em Vila de Frades, concelho da Vidigueira.

Este centro surge com vários objetivos, entre eles, o de apoiar a candidatura do Vinho de Talha a Património Imaterial da Humanidade e a maior promoção e valorização desta arte e modo de fazer vinho que remonta à época romana, além de ser mais um polo de desenvolvimento económico e turístico.

Paul White, norte-americano especialista em vinhos chegou a comparar o vinho de talha alentejano a uma “mina de ouro”, dado o seu sabor mais mineral e vegetal, mais complexo, sem tanta fruta ou notas de carvalho

O vinho da talha consiste num modo tradicional e biológico de fazer vinho onde as enormes talhas de barro são de importância fulcral na sua realização. Neste processo de vinificação desenvolvido pelos romanos, as uvas esmagadas são colocadas dentro das talhas de barro e ficam a fermentar, durante meses, em cima das massas formadas pelas películas do fruto. Saindo depois o líquido, através de uma torneira, límpido e puro. 

Em 2011, o vinho da talha recebeu a Denominação de Origem Alentejo, pela Comissão Vitivinícola Regional Alentejana e a produção anual, à época, era de 3.200 litros.

Em 2015, o vinho da talha alentejano foi exportado para Estados Unidos, o Brasil, Angola e Suíça.

Até à atualidade, os fãs da Talha cresceram e são produzidos atualmente mais de 40 mil litros anuais.

A Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito desenvolveu um novo projeto em redor deste modo de processar o vinho e voltou a produzir um vinho à maneira tradicional; um vinho da talha feito exclusivamente a partir de 6 ha de vinhas de uvas provenientes de vinhas centenárias - muitas anteriores a 1930 – das castas -  das castas tradicionais Antão Vaz, Roupeiro, Manteúdo, Diagalves, Larião e Perrum, e com um processo de vinificação já usado pelos romanos.

O Vinho da Talha até já teve direito – na 1ª Mostra de Património Alentejano, em Cuba - a uma Exposição sobre “O vinho de talha – uma tradição ancestral” e à 1ª Conferência “O vinho de talha – Uma herança viva no Alentejo”.

 

Imagem de descla.pt

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.