2 Janeiro 2016      17:04

Está aqui

AS VANTAGENS DE PEDALAR

A vida de um ciclista profissional é dura e leva o físico ao extremo.

Mas as bicicletas não são só para os profissionais e mesmo que não ande há muito tempo, já sabe como é o dito popular: nunca se esquece.

Aponte agora que andar de bicicleta pode ajudar a prolongar a vida e existem vantagens em andar de bicicleta e que podem conduzir a uma vida mais sã e feliz.

 

Os ciclistas…

…estão em muito boa forma

Um ciclista comprometido é certamente uma das pessoas em melhor forma física que se possa conhecer. Uma hora de bicicleta queima mais de 500 calorias, embora seja variável e dependente da velocidade e inclinação do terreno. Faz com que o seu ritmo cardíaco melhore e isso reduz bastante o risco de doenças cardiovasculares em pessoas mais idosas. Andar de bicicleta exercita uma grande variedade de músculos como os quadríceps, os isquiotibiais e o coração. Por outro lado, é um desporto de baixo impacto, uma vez que não exercemos pressão sobre as articulações como se faz ao correr ou outros exercícios de cardio-fitness.

 

…possuem mais energia

Pode pensar-se que subir montanhas é muito desgastante, e é; só que os ciclistas têm mais energia que uma pessoa que não o é. Num estudo de 2008, os investigadores descobriram que após seis semanas a andar de bicicleta, numa velocidade baixa e moderada, a sensação de fadiga diminui e os níveis de energia aumentam.

 

… são mais atrativos

Pois é, de acordo com um estudo da British Heart Foundation, um quarto da população preferia sair com um ciclista que com qualquer outro desportista.

 

…levam a segurança a sério

Os ciclistas de longas distâncias aumentam os limites físicos e mentais. Quer faça chuva ou um sol abrasador eles pedalam. E gostam de fazê-lo sempre em segurança, ainda que se registem entre os ciclistas uma taxa de sinistralidade superior à dos automobilistas. No entanto, os benefícios para a saúde em geral e a atividade física superam os riscos de acidente e a inalação de ar poluído.

Por ter um índice elevado de acidentes, a segurança toma uma importância superior para o ciclista. O ciclista Levi Leipheimer - ciclista profissional norte-americano que terminou três vezes o Tour de França no top 10 – diz que “o capacete é, sem dúvida, o equipamento mais importante, e todos os capacetes à venda passaram os testes de qualidade e controlos de segurança, pelo que, na teoria, serão seguros, independentemente do preço.” Cerca de 97% dos ciclistas mortos em acidente com bicicletas nos EUA não levavam capacete.

 

…são mais autosuficientes

Não pode depender dos outros, se vai pedalar umas dezenas de quilómetros não esqueça a sua mochila com o necessário para o der e vier e água.

Esta filosofia de autossuficiência é uma luta de muitas pessoas no dia-a-dia, uma vez que quanto menor a dependência de terceiros, maiores as probabilidades de ser-se feliz, as pessoas autossuficientes têm uma base mais estável de bem-estar, o que significa que pode recuperar com mais rapidez dos acontecimentos negativos e que não se entusiasmam excessivamente com os positivos.

 

…vivem mais tempo

Talvez pelo exercício físico ou pela filosofia de vida, apesar das várias variantes, os estudos sugerem que o ciclismo está associado a uma vida mais longa. Os ciclistas do “Tour” vivem em média uns oito anos mais, de acordo com estudo do “International Journal of Sports Medicine”.

Contudo, outra investigação demonstra que não é o facto de andar de bicicleta que permite viver mais, mas sim a intensidade do exercício. Pedalar a uma intensidade que o deixe sem fôlego, e não a um ritmo que permite conversar com o colega do lado, contribui para aumentar a vida do homem e mulher comum cinco e quatro anos, respetivamente.

 

Andar de bicicleta é fácil, não precisa monitor ou “personal-trainer”. Mas há vários fatores a ter em conta se pensa começar, ou recomeçar, a praticar este desporto:

- tenha consciência do custo – na hora de comprar uma bicicleta o preço pode rondar entre os 350 euros e os 3000 euros. Quanto mais barata a bicicleta for, mais pesada será a sua estrutura e as rodas, de modo geral.  Se for para utilizar a bicicleta apara ir ao fundo da rua e voltar, ou ir para o trabalho o peso não será muito relevante, mas se for para andar um pouco mais, o peso já vai ter a sua importância.

- invista em alguns acessórios importantes – uns calções acolchoados, de boa qualidade, umas boas luvas e um capacete cómodo contribuirão para disfrutar ainda mais da experiência

- seja preventivo – leve sempre um kit para arranjar um possível furo, bem como uma bomba para voltar a encher o pneu, a sua identificação, cartão multibanco ou dinheiro em caso de urgência.

- prepare-se bem antes de grandes distâncias – não pode sentar-se numa bicicleta e pedalar cem quilómetros. Para percorrer essas distâncias exige muito tempo de treino. Deve aumentar o percurso de modo progressivo. “Quando começa o trajeto é tarde para se pôr em forma, por isso deve começar a preparação antes” diz Levi Leipheimer.

- Prepare-se de vários modos – Leipheimer sugere que exercite a força e a flexibilidade com ioga e pilates. Estas atividades reforçarão o seu treino, são um bónus extra, pois não são substitutos do ciclismo.

 

Imagem daqui

Fonte aqui

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.