28 Maio 2020      14:29

Está aqui

Vá para fora, no Alentejo

Sei bem o risco que corro ao escrever sobre o Alentejo para alentejanos, eu que a ligação que tenho à terra, para além da familiar, é a de apenas algumas semanas de férias por ano. Mas porque acredito que a região tem algum do melhor turismo português, e porque em tempos de pandemia se mostrou a mais segura do país, penso que a melhor opção para quem tenha a oportunidade de passar alguns dias fora de casa este ano será mesmo a de ir para fora, lá dentro. E é por isso que vou arriscar.

Sei que nem todos concordarão, mas para mim verão e calor combina com água e com mergulhos. Temendo o risco de enchentes nas praias de mar do Sudoeste, acredito que as praias fluviais serão uma melhor opção para conseguir cumprir o distanciamento social a que o vírus nos obrigou. E o Alentejo tem doze das melhores praias fluviais de Portugal! Sabia? Eu não. Mais grave, das doze só conheço quatro. Por isso, se está tão atrasado como eu, não perca tempo e agende já a próxima viagem.

Monsaraz, Portagem (Marvão), Avis (Barragem do Maranhão), Tapada Grande, Odivelas, Gameiro, Ribeira da Venda, Barragem de Montargil, Pego das Pias, Alamal, Cardigos e Mourão. É isto. Os locais que me perdoem a inconfidência, mas o que é bom é para partilharmos.

Não me podendo dedicar a todas, vou cingir-me àquelas em que já fui feliz.

A praia fluvial de Portagem fica no sopé da Serra do Sapoio, concelho de Marvão, distrito de Portalegre. São as águas frescas do rio Sever e a vista para o castelo que levam portugueses e espanhóis a procurar aqui refúgio nos fins-de-semana de primavera e verão. Quase tudo no Parque Natural da Serra de S. Mamede vale uma visita, mas Marvão tem a magia das vilas fortificadas, a boa conservação do património, a simpatia das gentes, e tem a Rufina, que nos recebe no seu turismo rural. Tem tudo, portanto.

A praia fluvial da Tapada Grande fica em Mina de São Domingos, concelho de Mértola, distrito de Beja. É uma praia “a sério”, com chapéus de sol, esplanada, nadador salvador e bandeira azul. Aproveite e visite a antiga mina, vale bem a pena. E se um dia estiver na disposição de conduzir 24 quilómetros, tem o Pulo do Lobo, a Norte. E Mértola, que é uma delícia. Mais uma vila fortificada e mais um Parque Natural, desta vez o do Vale do Guadiana. Se ficar alojado em Mértola e não quiser fazer todos os dias os 18 quilómetros que separam a vila desta praia, tem a alternativa da praia fluvial Azenhas do Guadiana, onde consegue chegar a pé. Se conseguir alugar um caiaque no Cais de Mértola, também pode lá chegar a remar, é ainda mais bonito.

A praia fluvial de Monsaraz e a praia fluvial de Mourão ficam ambas na Albufeira de Alqueva, concelhos de Reguengos de Monsaraz e de Mourão, distrito de Évora. A ponte sobre a albufeira faz com que as duas praias distem apenas 20 quilómetros, o que permite umas férias dois em um. As duas são vigiadas e têm bandeira azul. A primeira tem um centro náutico com todas as infraestruturas e a segunda tem relva e um parque de merendas ligado à praia por um passadiço.  O Castelo de Monsaraz e a aldeia da Luz, com o respetivo museu, são as visitas que recomendo, mas tudo o resto vale a pena. Perca-se por lá.

Conhece as outras praias fluviais do Alentejo? Partilhe comigo, que ainda não marquei as férias deste ano!

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.