18 Maio 2019      11:45

Está aqui

Universidade de Évora e Grupo Jerónimo Martins unem-se para desenvolver a agropecuária

A Universidade de Évora e a Jerónimo Martins Agro-Alimentar (JMA) – cuja empresa mãe é, por exemplo, detentora dos hipermercados Pingo Doce - assinaram ontem um protocolo de cooperação para o desenvolvimento de atividades de investigação e apoio ao ensino.

Ao abrigo deste acordo, serão desenvolvidas um conjunto de atividades de carácter teórico-prático, técnico-científico e de investigação nas áreas de negócio da JMA e das suas três empresas subsidiárias, que atuam nas áreas da agropecuária, da aquacultura e dos laticínios, afetando diretamente diversas licenciaturas como Medicina Veterinária, Engenharia Zootécnica, Engenharia Mecatrónica ou Biologia e promovendo ainda mais projetos nas áreas da agropecuária, da aquacultura e dos laticínios

A JMA, através da sua subsidiária “Best Farmer” irá também receber estagiários provenientes da universidade alentejana e vai também disponibilizar a utilização da vacaria, bem como o apoio de um tutor para acompanhar os alunos das licenciaturas em Medicina Veterinária e Engenharia Zootécnica.

Além disto, serão desenvolvidos ensaios e projetos de investigação em áreas como o bem estar animal, a nutrição animal, a melhoria genética, a sanidade animal, a melhoria de indicadores ambientais, a qualidade do leite e eficiência no uso da água e da energia, a produção agrícola, o uso e a melhoria dos solos ou a recuperação do montado.

Numa outra vertente, na fábrica de laticínios do Grupo Jerónimo Martins em Portalegre, a “Terra Alegre” serão desenvolvidas atividades de investigação e desenvolvimento de novos produtos lácteos em conjunto com a Universidade de Évora, e serão acolhidos nesta fábrica alunos de Engenharia Mecatrónica para estagiar na área da automação industrial.

Também ao abrigo do protocolo, a Universidade de Évora vai disponibilizar à “Seaculture”, dedicada à aquacultura, a utilização de espaços, equipamentos e materiais do Laboratório de Ciências do Mar (CIEMAR), em Sines, para apoiar a realização de análises patológicas de peixes, colaborando também no desenvolvimento de atividades de investigação relacionadas com aquacultura. A Seaculture vai proporcionar  estágios a alunos das áreas da Biologia e disponibilizar a utilização da zona autorizada de produção aquícola de que dispõe no Porto de Sines para o desenvolvimento de ensaios e projetos de investigação na área da aquacultura, qualidade da água e melhoria de indicadores ambientais.

A reitora da Universidade de Évora, Ana Costa Freitas referiu que, “para a Universidade de Évora a ligação ao tecido empresarial é encarada como estratégica. O protocolo agora assinado traz vantagens mútuas para a nossa Universidade e para o grupo Jerónimo Martins, permitindo não só um contacto mais estreito com as empresas do grupo por parte dos nossos estudantes, como também potencia o estreitamento de relações entre o Grupo Jerónimo Martins e a Universidade de Évora, através do desenvolvimento de estágios e trabalhos de investigação em ambiente empresarial, representando uma verdadeira sinergia.”

Já o alentejano António Serrano, ex-ministro da Agricultura e atual CEO da Jerónimo Martins Agro-Alimentar, considerou que “a JMA tem vindo a realizar consideráveis investimentos no Alentejo e a nossa aproximação ao ensino superior é determinante para que este investimento seja focado no futuro. O conhecimento que a Universidade de Évora tem do tecido empresarial da região, as competências científicas nas áreas em que as nossas subsidiárias atuam e a qualidade do seu ensino serão seguramente uma importante mais-valia para os projetos de investigação, exploração de novas ideias e pesquisa de soluções inovadoras que vamos realizar em conjunto”.

 

Imagem de dinheirovivo.pt

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.