25 Fevereiro 2017      11:51

Está aqui

UMA APOSTA NA ENERGIA SOLAR ALENTEJANA

É vontade do Governo que a REN – Redes Energéticas Nacionais, prepare os investimentos relacionados com a Energia Solar no Alentejo e Algarve de modo a que a infraestrutura esteja preparada para o promover e receber investimento estrangeiro.

Aliás, alguns investidores já manifestaram interesse em desenvolver projetos, nesta área, no Baixo Alentejo e Algarve.

A energia solar representou somente 1,4% do total do consumo nacional em 2016 e estes nvos projetos poderão trazer novo a esta energia renovável que, em Portugal, pelas suas condições climatéricas excecionais, tem tudo para ser melhor aproveitada.

O Secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, numa peça de Cátia Simões, no “Dinheiro Vivo” revelou que há interesse em produzir perto de 2000 megawatts e que a aposta portuguesa nas renováveis se tem revelado bastante atrativa para os investidores.

Esta aposta neste tipo de energia fez com que, em 2016, as energias renováveis tivessem representado 57% do total do consumo, com destaque para a energia hidráulica.

As previsões da APREN - Associação de Energias Renováveis para 2017 são as de que 47% da produção de energia seja de fontes renováveis, no entanto, a energia solar representará apenas 1%, pelo que o LNEG - Laboratório Nacional de Energia e Geologia está já a estudar potencial do solar no sul do país. U

O maior investimento na área da enrgia solar está no Alentejo, na Amareleja, e pertence à espanhola Acciona, e pode produzir até 46 megawatts.

O governo quer agora agilizar e adaptar a rede de produção de energia solar e investir na ligação entre vários polos, como Ferreira do Alentejo – Ourique – Tavira, e outros novos centros eletroprodutores que possam surgir, ao Sistema Elétrico Nacional.

 

Imagem de ambienteenergia.com.br

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.