15 Outubro 2018      07:26

Está aqui

Temporal faz ruir tecto do Convento da Saudação em Montemor-o-Novo

O temporal que se abateu no país neste fim-de-semana, fez ruir uma parte considerável do Convento da Saudação, um dos mais importantes monumentos de Montemor-o-Novo e que acolhe o "Espaço do Tempo", uma estrutura transdisciplinar que serve de apoio a inúmeros criadores nacionais.

O edifício, construído no século XVII e monumento nacional, não conseguiu suportar as fortes rajadas de vento e a chuva de ontem, tendo desabado a abóbada. Para Rui Horta, responsável pelo espaço, o desabamento "de um dos mais emblemáticos lugares de criação do nosso país e um dos centros de residências artísticas mais reconhecidos internacionalmente, é uma vergonha nacional e um insulto ao trabalho do Espaço do Tempo", que alerta "há 18 anos" para a necessidade de se intervir naquele edifício e que tem inclusive um projeto de recuperação, há espera de financiamento.

O Convento, que pertenceu à Ordem Dominicana, foi sempre habitado por um grande número de religiosas. Com a extinção dos conventos em 1834, e a morte da última prioresa, em 1874, o edifício foi ocupado pelo Estado e, em 1876, ali instalado o Asilo de Infância Desvalida, que ocupou o edifício até aos anos 60 do século XX.

O Convento tem sido, nos últimos anos, alvo de obras pontuais. A recuperação parcial das suas coberturas, na segunda metade dos anos 90 do século passado, pela D.G.E.M.N., impediu a derrocada deste valioso conjunto monumental. A Câmara Municipal realizou em 1998 obras de restauro de carpintarias. Actualmente funcionam no edifício o centro transdisciplinar O Espaço do Tempo e a Oficina de Arqueologia do Programa do Castelo da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo.

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.