12 Dezembro 2017      16:27

Está aqui

TEMPLO ROMANO DE ÉVORA "DEVOLVIDO" À CIDADE

É icónico e identifica a cidade de Évora em todo o planeta.

O templo romano de Évora, datado do século I DC, foi provavelmente fortificação, chegou a ser açougue, tendo sido libertado da alvenaria em 1871, com uma grande intervenção onde colaboraram Alexandre Herculano e Cinatti, o cenógrafo e que pretendeu devolver o original ainda existente ao templo romano. Nos anos 80 do século XX deu-se outra grande intervenção, com uma investigação que pôs a descoberto os espelhos de água que o rodeavam.

Este ano o alarme foi dado com a queda de um pedaço de capitel do popularmente conhecido como Templo de Diana, e que obrigou a uma intervenção rápida de uma equipa multidisciplinar de arqueólogos, químicos, arquitectos e que envolveu a Direcção Regional de Cultura, o Laboratório HERCULES da Universidade de Évora e a Universidade de Coimbra.

Vedado aos olhos do público desde o verão, o templo foi durante estes cerca de 4 meses estudado, limpo e conservado. Segundo os responsáveis pela intervenção, a estrutura do templo continua sólida mas o mármore e o granito revelaram algumas fragilidades, resultado de mais de 2 000 anos de exposição.  Foi retirada a "almofada biológica" que ocultava outras fragilidade, os problemas foram tratados com biocidas não tóxicos e todos os problemas "estabilizados". Agora o material recolhido na investigação será estudado em laboratório para aprofundar conhecimento e melhorar conservação, que implicará muito provavelmente uma manutenção mais regular.

E hoje, 13 de dezembro, é devolvido aos olhos do público, agora capaz de se manter ali, ainda por muito tempo.

Imagem de capa de Carlos Neves.

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.