26 Novembro 2018      17:46

Está aqui

Serpa vai ter centro tecnológico agroalimentar

Será um investimento de cerca de dois milhões de euros aquele que é necessário para a criação, em Serpa, do Centro Tecnológico Agroalimentar do Alentejo (CETAA).

Este será um centro que pretende dinamizar e apoiar atividades de investigação, desenvolvimento tecnológico e inovação empresarial no setor agroalimentar e tem várias instituições já a querer investir neste projeto.

 Querendo também desenvolver valências tecnológicas e de gestão de apoio a pequenas e médias empresas do setor, promover formação técnica e tecnológica e prestar serviços especializados, o projeto já se candidatou a um cofinanciamento comunitário, através de fundos do programa operacional regional Alentejo 2020.

Este centro ficará instalado na Zona Industrial de Serpa e será uma incubadora na área da investigação, criando uma mais valia no concelho e reforçando competitividade das empresas do setor, a criação de emprego e riqueza e o desenvolvimento sustentável da região.

Entre os fundadores aliados a este projeto, além da Câmara de Serpa estão ainda o Instituto Politécnico de Beja, a Associação Empresarial do Baixo Alentejo e Litoral, a Associação de Defesa do Património de Mértola, o Biodamasco - Agrupamento de Produtores Biológicos, duas queijarias, uma sociedade agrícola e uma empresa, envolvendo ainda mais outras 100 entidades, entre empresas, autarquias e instituições, entre elas a Universidade de Évora, o Núcleo Empresarial da Região de Évora e o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo.

 

Imagem de tecnoalimentar.pt

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.