3 Outubro 2019      12:04

Está aqui

Serpa investe 2 milhões em Centro Tecnológico Agro-alimentar

Ao todo o município de Serpa, no Baixo Alentejo, pretende investir cerca de 2 milhões de euros na criação de um centro de investigação, desenvolvimento tecnológico e inovação empresarial no sector agro-alimentar no Alentejo.

O centro vai arrancar com três linhas piloto semi-industriais (uma para produtos hortofrutícolas, uma para produtos lácteos e outra para produtos de pastelaria e panificação) e um laboratório para apoio a ensaios e experimentação na área agro-alimentar.

Um centro para dinamizar e apoiar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação empresarial no sector agro-alimentar no Alentejo vai “nascer” em Serpa, num investimento de quase dois milhões de euros, foi anunciado nesta quarta-feira.

Este investimento envolve instituições como o  Instituto Politécnico de Beja, a Associação Empresarial do Baixo Alentejo e Litoral, a Associação de Defesa do Património de Mértola, o Biodamasco - Agrupamento de Produtores Biológicos e várias empresas e vai servir estas de serviços especializados, na gestão e controle de todo o processo produtivo e da qualidade de novos produtos, do apoio técnico à internacionalização dos negócios, da concretização de sistemas de controlo de gestão de qualidade, do apoio a novas soluções logísticas e de embalamento ou da inovação de marketing. O projeto tem uma candidatura já aprovada e com 85% por fundos comunitários, através do Programa Operacional Regional Alentejo 2020.

O CETAA, que é assim que se chama, vai ficar instalado na futura área de expansão da Zona Industrial de Serpa e o investimento inicial inclui a construção de um edifício de raiz e aquisição de equipamento específico de uso colectivo, infra-estruturas tecnológicas, equipamento informático e administrativo e sistemas de informação e comunicação.

 

Imagem de capa de http://agriculturaemar.com

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.