29 Outubro 2019      09:40

Está aqui

Serpa, Barrancos, Mértola, Mourão e Moura criam Bio Região do Guadiana

Está criada oficialmente a Bio Região da Margem Esquerda do Guadiana (MEG), que já integra a Rede Internacional de Bio Regiões (INNER) e que estabelece uma estratégia conjunta para a "gestão sustentável dos recursos, com base em modelos de produção certificados em Modo de Produção Biológico, baseados no respeito e valorização dos recursos locais".

A estratégia envolve agricultores, associações, empresários do turismo e outros sectores económicos, bem como as escolas, os municípios de Serpa, Barrancos, Mértola, Moura e Mourão, a Associação Rota do Guadiana, juntos pelo objetivo comum de promover e defender as produções biológicas.

Com a formalização a Bio Região da Margem Esquerda do Guadiana (MEG) passa a ser a quarta Bio Região em Portugal.

Uma bio-região é uma área geográfica onde associações de agricultores biológicos e municípios entram num acordo de gestão sustentável para a potenciação da agricultura biológica nos seus concelhos.
A primeira bio-região foi criada em Itália em 2009 pela Associação Italiana de Agricultura Biológica (AIAB) numa área protegida de grande dimensão que é também classificada como Património Mundial pela UNESCO, o Parque Nacional de Cilento, Vallo di Diano e Alburni.

Em 2012, depois de 3 anos de atividade, já participavam na bio-região 30 municípios, 400 explorações agrícolas, 20 restaurantes e 10 estabelecimentos turísticos que utilizam os produtos biológicos produzidos na região. Hoje em dia a bio-região de Cilento é um laboratório de ideias e de iniciativas de impacto nacional e internacional, que tem como objetivo um desenvolvimento mais justo e solidário da região, objetivo que é mais vasto do que apenas a agricultura biológica.

A Áustria lidera os 28 Estados-membros com uma percentagem de 21% de área biológica sobre o total da área agrícola. São 571 mil hectares do território austríaco, ou dito de outra forma, um quinto da área agrícola daquele país. Na UE e segundo dados do Eurostat, já se contabilizam mais de 12 milhões de hectares em área certificada ou em vias de reconversão para produção agrícola biológica nos 28 Estados-Membros da União Europeia.

 

Imagem de capa de zvika smaya

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.