21 Julho 2017      11:08

Está aqui

RESTRIÇÕES NO USO DE ÁGUA "NÃO DEVEM SER LEVADAS A SÉRIO"

A presidente da Câmara de Arronches, Alto Alentejo, Fermelinda Carvalho (PSD), não vai acatar as restrições no uso da água impostas pela Comissão Permanente de Prevenção, Monitorização e Acompanhamento dos Efeitos da Seca.

Fermelinda Carvalho, aos microfones da Rádio Portalegre, mostrou-se estupefacta ao saber que Arronches estava incluída no grupo de concelhos com restrições no uso da água, alegando não ter sido notificada da decisão e não saber sequer da existência da Comissão Permanente de Prevenção, Monitorização e Acompanhamento dos Efeitos da Seca. Mas vai mais longe, considerando a decisão “completamente anormal”, afirmando que estas restrições no uso da água “não devem ser levadas a sério”.

Ao todo são quinze os concelhos alentejanos onde foram decretadas restrições no uso de água como redução da rega de jardins e hortas, proibição de lavagem de carros e encher piscinas e encerramento de todas as fontes decorativas. Falamos  Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines, no litoral alentejano, Ferreira do Alentejo, Almodôvar, Alvito, Castro Verde e Aljustrel, no Baixo Alentejo, Arronches no Alto Alentejo e Viana do Alentejo,   Redondo, Alandroal, Arraiolos, e Borba, no Alentejo Central. 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.