12 Fevereiro 2018      12:00

Está aqui

QUEIJO DE SERPA COM 5 MIL ANOS DE TRADIÇÃO

Para datar com alguma segurança o aparecimento do queijo, é preciso recuar ao momento em que a humanidade domesticou as ovelhas, ou seja entre o ano 8 000 e o ano 3 000 antes de Cristo, uma margem mais que segura, portanto.

Em Serpa e associado ao grande evento de queijos que lá decorrerá entre 23 e 25 de fevereiro, a Feira do Queijo do Alentejo, a organização situa o aparecimento do queijo naquela região precisamente a 3 000 anos antes de Cristo. E para o efeito organiza um colóquio a 17 de fevereiro que intitulou “O Queijo em Serpa: 5000 anos de tradição”. Este colóquio, que decorrerá na Casa do Cante, abarca a produção de queijo desde a pré-história, passando pelo Império Romano até ao momento presente e que toma a produção de queijo como fator relevante do desenvolvimento económico no Baixo Alentejo.

A Feira do Queijo do Alentejo, que vai para a sua 17.ª edição, não se resume contudo ao queijo de Serpa. Vão lá estar 40 bancas com os queijos de Azeitão, Borba, Estremoz, Évora, Beira Baixa, Castelo Branco, Nisa, Redondo, Rio de Moinhos e Serra da Estrela. E para além do queijo a mostra terá também enchidos, azeite e azeitonas, mel, vinho e doces conventuais. Para os realmente interessados em saber como se fabrica o queijo estão agendados ateliers, demonstrações de tosquia, atividades de cães pastores e, como não podia deixar de ser, cante alentejano.

A Feira do Queijo do Alentejo está aberta entre as 11 e as 24 horas. No último dia, 25, fecha às 21h30 e a entrada é livre.

Imagem de capa de gastrossexual.blogspot.pt

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.