3 Abril 2019      10:39

Está aqui

Projeto hidroagrícola em Campo Maior obriga a abate de 535 azinheiras e sobreiros

O Aproveitamento Hidroagrícola do Xévora (AHX), que se encontra em fase de consulta pública até 15 de maio, consiste num conjunto de infraestruturas que pretendem o abastecimento eficiente da água de rega a uma área de 1 847 hectares, a partir da Albufeira de Abrilongo, em Campo Maior.

O projeto de execução do AHX foi aprovado por despacho do Ministro da Agricultura do Desenvolvimento Rural e das Pescas de 1 de fevereiro de 2000. A empreitada de construção foi objeto de um concurso público no ano 2000, o qual não atingiu a fase de adjudicação. O bloqueio do concurso decorreu de uma queixa apresentada à Comissão Europeia, alegando que o projeto do AHX não cumpria o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) da barragem e albufeira de Abrilongo. Em 2004 o processo a que a queixa referida deu origem, foi contudo arquivado.

Recuperado agora, o AHX implica impactos negativos como o abate de 535 azinheiras e sobreiros para a construção da rede de rega, da rede de drenagem e da rede viária do aproveitamento, incluindo duas estações elevatórias e um reservatório. 

A consulta pode ser feita aqui.

Imagem de biodiversidadeterrestre.uevora.pt

 

 Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.