15 Janeiro 2020      14:01

Está aqui

Produtores alentejanos de azeite demonstram que o olival moderno é sustentável

A Associação de Olivicultores do Sul (Olivum) está a convidar uma série de agentes, incluindo associações ambientais, para comprovar em visitas de campo com são sustentáveis as práticas de cultivo do olival moderno, seja em copa ou em sebe.

Munidos do estudo “Alentejo: A Liderar a Olivicultura Moderna Internacional”, os produtores convidaram recentemente a QUERCUS para uma visita ao campo que aconteceu na Herdade Maria da Guarda, em Pias, no Baixo Alentejo. Segundo a associação de produtores a ideia é visitar áreas de cultura do olival moderno e de precisão que, segundo a Olivum, “tem mobilizado os olivicultores no sentido da sustentabilidade, biodiversidade, uso eficiente da água e reduzida utilização de fitofármacos sem pôr em causa a qualidade do produto e a sua produtividade”.

O estudo , apresentado pela Olivum, em novembro, procurou comprovar os benefícios económicos e ambientais do olival moderno. Ainda assim, a Olivum “considera importantes e didáticas estas visitas ao olival moderno porque permitem a observação ao vivo da agricultura de precisão que é utilizada e ouvir aqueles que trabalham no campo, permitindo a recolha de informação fidedigna e, dessa forma, chegar a conclusões mais fundamentadas”, refere a associação em comunicado.

“É desta forma que pretendemos agir, a dialogar e a ouvir todos os argumentos, mostrando, ao mesmo tempo, aquilo que fazemos e como fazemos”, refere Gonçalo Almeida Simões, diretor executivo da Olivum.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.