16 Abril 2021      09:57

Está aqui

Porto de Sines não foi afetado com o bloqueio do Canal do Suez

O primeiro trimestre do ano foi positivo para o Porto de Sines, que registou um aumento de 16% do movimento das carga contentorizada. Aquele porto alentejano movimentou nos primeiros três meses do ano 440.645 TEU, registo que traduz uma evolução homóloga de 16%, com a carga contentorizada de importação e exportação a atingir os 104.391 TEU.

Sines mantém, assim, a trajectória de crescimento apresentada no final do ano anterior, como avança a Revista Cargo. O conjunto de todos os segmentos de carga, adiantou a administração portuária (APS) em comunicado, cifrou-se em perto de 12 milhões de toneladas movimentadas entre Janeiro e Março de 2021, espelhando assim um crescimento homólogo de 10%, "demonstrando que esta infra-estrutura portuária não registou impactos relevantes na sequência da recente crise causada pelo bloqueio do Canal do Suez".

O segmento da carga geral, onde se incluem os contentores, registou 5,6 milhões de toneladas movimentadas e contribuiu «decisivamente para os resultados globais do porto». No segmento de granéis líquidos, onde se incluí o crude, os refinados e o gás natural, registou-se um crescimento homólogo de 4%, com mais de 6 milhões de toneladas movimentadas, mantendo Sines como a principal porta do país para produtos energéticos.

Imagem de capa de APF

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.