5 Junho 2021      09:47

Está aqui

Para quando o novo o Hospital em Évora?

A pergunta que se deve colocar novamente é: para quando o arranque das obras de construção do novo Hospital Central do Alentejo, em ÉVORA?

Já várias vezes foram anunciadas datas, todas elas foram claramente ultrapassadas, sem que nos tenham dado uma nova previsão. Penso que um esclarecimento não ficava nada mal ao Governo!

Há bem pouco tempo atrás tivemos a informação que seria necessário a elaboração de um Estudo de Impacto Ambiental (EIA). Quando questionei sobre a possibilidade de a obra avançar sem que o EIA estivesse elaborado, fui informado que era possível.

Custou-me a acreditar que fosse assim, mas não tive outro remédio a não ser aceitar!

Mas na realidade não avançaram quaisquer obras!

Esta semana surgiu o arranque do EIA, referindo que “a nova unidade hospitalar é justificada por os atuais edifícios hospitalares do Hospital do Espírito Santo de Évora terem as suas capacidades operacionais esgotadas.

Irá permitir centralizar diversos serviços hospitalares no mesmo local, bem como constituir uma unidade com elevada diferenciação clínica e tecnológica com valências que, atualmente, não existem em Évora nem em concelhos limítrofes, devido às limitações das atuais instalações.

Foi concebido como uma estrutura retilínea hierarquizada, permitindo a ligação direta e flexível entre os diversos departamentos e serviços. Foi também projetada uma sistematização e separação dos diversos circuitos internos do hospital, (doentes internos, doentes externos, pessoal, limpos e sujos).

O terreno de implantação do novo hospital localiza-se a Poente Sul da cidade de Évora, entre a Estrada nacional EN 114 e a Estrada nacional EN 380, ocupando uma área de aproximadamente 25 hectares, de uma área total de 75 hectares (propriedade), sendo a área de implantação do Hospital, serviços e equipamentos adjacentes, de aproximadamente 17 hectares.”

Sim, tudo isso é a verdade. Mas quais são novos prazos para a sua concretização? Ficamos sem saber!

Mas esta não é uma obra financiada por Fundos Comunitários, no âmbito do ALENTEJO 2020 / PORTUGAL 2020? E este quadro não tem que terminar obrigatoriamente a 31/12/2023?

E vai ser possível acabar dentro destes prazos? Quem garante?

Acredito que merecemos as respetivas respostas. Porque no fundo, no fundo, o dinheiro é de todos nós. E um bocadinho de transparência não ficava nada mal!

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.