16 Abril 2021      10:57

Está aqui

Odemira não aceita decisão do Governo de fazer regredir desconfinamento no Concelho

O Município de Odemira não aceita as medidas tomadas pelo Conselho de Ministros de 15 de abril para Controlar a Pandemia de Covid-19, que decidiu regredir nas medidas de desconfinamento em vigor, aplicadas ao concelho.

O protesto contra a decisão foi aprovado por unanimidade em reunião de Câmara e defende que a decisão do Governo desconsidera a realidade socioeconómica do concelho de Odemira.

Em comunicado, aquele município alentejano, considera que o Governo tomou a decisão, tomando a população do concelho de Odemira como sendo de 24.717 habitantes, "quando se sabe que se encontram no território em permanência mais de 40.000 pessoas".

O concelho de Odemira - o maior do país, com uma área de 1721 km2, próxima do menor distrito de Portugal - tem 8 das suas 13 freguesias sem casos de infeção, e por isso o município defende que Governo de Portugal "deve rever imediatamente a metodologia de cálculo dos indicadores que serviram de base à decisão" e que no caso dos indicadores se manterem alarmantes "deve considerar imediatamente a tomada de medidas adicionais, designadamente ao nível da restrição de circulação com origem/destino ao concelho".

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.