16 Maio 2021      11:13

Está aqui

O futuro pode trazer uma Plataforma Aeroespacial Andaluzia-Alentejo 

O Alentejo e a Andaluzia espanhola são duas das regiões europeias com mais baixa densidade populacional e uma iniciativa transfronteiriça pode agora criar um "Silicon Valley ibérico" e tornar as regiões uma referência tecnológica na União Europeia (UE).

Mas estas duas regiões também não são só agricultura, gastronomia, vinhos e azeite. Há tecnologia, indústria e inovação e no Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo, em Évora, surge a ideia de criar a Plataforma Aeroespacial Andaluzia-Alentejo e que pensa aproveitar todas as condições já existentes nas regiões, como o aeroporto de Beja, os possíveis incentivos fiscais e fundos europeus, a existência de alguma mão de obra qualificada, mas também a qualidade de vida de modo a atrair grandes investidores, avança a agência noticiosa espanhola EFE.

Já foram investidos 1,57 milhões dos fundos Feder, através do Programa de Cooperação Transfronteiriça Interreg Espanha-Portugal (POCTEP), para promoção do setor aeronáutico no Alentejo e na Andaluzia, numa ideia que conhece agora desenvolvimentos com uma segunda fase ao abrigo do programa transfronteiriço ENDUPYMES, com mais 1,34 milhões de euros e que, até 2022, vai alargar a área de atuação e atração também aos setores naval e automóvel.

 

Imagem de jornalpequeno. com.br

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.