2 Julho 2016      17:16

Está aqui

O ALENTEJANO QUE MORREU A COMBATER O TERRORISMO

Mário Nunes - que em fevereiro de 2015 tinha desertado da Base Aérea 11, em Beja, para se juntar às YPG uma milícia curda que combate o Daesh - já tinha sido alvo de várias reportagens sobre o facto de ser um dos poucos portugueses que combatia voluntariamente contra o Estado Islâmico – Daesh, no Médio Oriente – volta agora a ser notícia pelo seu falecimento, a 3 de maio, precisamente em combate contra os terroristas.

Conhecido no Médio Oriente como Kendal Qahraman, Mário, com 22 anos, natural de Portalegre, será enterrado amanhã, domingo, em Portalgre. As cerimónias fúnebres decorrerão na Igreja de S. Tiago a partir das 8:30h. O seu corpo deixou a Síria após uma cerimónia de homenagem por parte das milícias curdas YPG - Unidades de Proteção Popular, ao lado das quais combateu, e que assumiram as despesas da transladação do corpo de Mário para Portugal.

Há alguns meses, o combatente português deu uma extensa entrevista à revista SÁBADO onde dizia que ele “(…) e os outros voluntários preferíamos morrer ou sermos feridos a não fazer nada (contra o Daesh)." 

 

Imagem daqui 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.