15 Junho 2018      15:51

Está aqui

Mourão recua a 1387 em recriação medieval de 3 dias

Mourão, uma vila raiana alentejana, junto à fronteira espanhola, encostada ao grande lago de Alqueva, está em vésperas de oferecer uma espantosa recriação histórica no seu velho castelo, ao recuar e por três dias ao ano de 1387, entre 27 e 29 de julho, revivendo o quotidiano civil e militar da época através dos ofícios e da interação com o público, com a Medievalia Mourão.

Estaremos algures no ano de 1387, século XIV, no reinado de D. João I, conhecido como o Mestre de Avis, e dois anos após a Batalha de Aljubarrota.

Vamos poder ver um acampamento civil e militar com tendas e botequins de época, onde decorrem atividades como a Armaria: exposição de vários tipos de armaduras do séc. XIV e exposição de armamento (espadas, adagas, arcos, bestas, lanças, alabardas). Estará também a funcionar uma cozinha medieval com um mestre de cozinha e padaria na qual confecionam amostras de ementas de época, feitas em fogueira e forno de lenha, e pão confecionado também em forno de lenha recorrendo a vários tipos de cereais de época.

Na recriação estarão entalhadores, a decorar através do entalhe, peças em madeira (baús, cadeiras, panóplias de armas, brasões de armas) e instrumentos musicais. Assim como carpinteiros, barbeiros que também são curandeiros, assim como o inquisidor mor que andará por lá à procura de judeus, falsos cristãos novos e pecadores que não tenham cumprido os jejuns, entre muitas outras personagens medievais.

Durante o evento existe animação de rua no interior do castelo com rábulas, grupos de música, grupo de danças orientais, teatro de rua, bobo, bufão, malabarista, cuspidor de fogo, mendigo e outros figurões.

Imagem de capa de metrojornal.com

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.