29 Novembro 2020      13:28

Está aqui

Kat Piwecka, a fotógrafa polaca apaixonada pelo Alentejo

Kat Piwecka na lagoa de Santo André

Foi num dia de junho que Kat Piwecka chegou a Portugal pela primeira vez. O intuito da fotógrafa polaca era realizar um trabalho sobre o Algarve para uma revista do seu país.

Kat revelou que não foi preciso muito para sentir que tinha descoberto a sua segunda casa, bastou uma brisa de vento na face no mesmo dia em viu escrita num barco a frase „se podes sonhar, podes concretizar“.

A fotografa de celebridades internacionais e jornalista de viagens ficou apaixonada. E o que acontece quando uma mulher se apaixona? Magia.

Desde então, Kat regressa sempre que pode, passando 2 ou 3 meses a viver por cá e estando mesmo a aprender a língua portuguesa. Viaja sempre de de carro, o seu PiweckaBus, carregado de equipamento, e faz cerca de três mil quilómetros em três dias.

Já lá vão sete anos de muitas viagens entre Polónia e Portugal e que resultaram em 12 artigos publicados e quase 30 mil fotografias, sendo que muitas delas deram origem ao "In Love with Portugal" que a fotografa relata como "uma história de amor contada através de belas e coloridas imagens", num processo em que Kat procurou a imagem perfeita, em vários locais de cinco regiões: Algarve, Alentejo, Lisboa, Centro, Norte.

O primeiro encontro inesquecível de Kat foi com a Costa Vicentina pela qual a artista polaca ainda sente „muito amor por esta região". Em 2016, Kat passou mesmo todo o verão na aldeia de Casebres, perto de Alcácer do Sal: "Arrendei uma típica casa alentejana e ficava feliz em acordar todos os dias no meio do nada, sem pessoas e turistas, sem ruído e o stress da cidade“. “Foram uns dos tempos mais felizes da minha vida.”, acrescentou, “só nós e uns quanto habitantes locais, todos reformados e que trabalham nas suas terras para ter fruta e vegetais. Não precisava de despertador pela manhã. Com os galos a cantar e com o balir das ovelhas durante a toda a noite eu permitia-me dormir tanto quanto o meu corpo precisava.”

E continua dizendo que a “D.ª Dolores, a dona da casa, tomou conta de mim com carinho durante todo o verão e trazia tomate, pimentos e outros vegetais e frutas do seu próprio cultivo, todos os dias.”

A fotógrafa polaca revela ainda que aprendeu a admirar o pôr do sol com uma intensidade diferente através dos olhos do senhor António, o seu vizinho: “Ele sentava-se em frente à casa dele, todos os anoiteceres, com os seus cães e gatos para observar o pôr do sol. Terminava o seu dia com um momento de contemplação, ali, sentado em silêncio e simplesmente admirando a natureza.”

Assim, lição do senhor António aprendida, e todos os dias ia contemplar o pôr-do-sol à praia, experienciando a sensação de se sentir cada vez mais feliz. 

A relação de Kat com Portugal era um amor platónico desde que assistira ao filme "Lisbon Story" de Win Wenders, um filme que a marcou, bem como a voz de Teresa Salgueiro e todas as canções dos Madredeus que tocam no filme.

Kat e Portugal deram origem a um livro, impresso na Polónia, e que é um album de fotografias em papel de alta qualidade e com mais de 330 fotos, dividido em cinco capítulos: Algarve, Alentejo, Lisboa, Centro e Norte.

Pode seguir o trabalho de Kat aqui e ver mais fotos do Alentejo.

Brevemente, no Tribuna Alentejo, Kat contará, com mais histórias e detalhes, a sua experiência nesta terra alentejana que tanto ama.  

 

 

Fotografia de Kat Piwecka

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.